Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

24.Set.14

Uma Super Especial bem "Lançada"...

Pois...

Foto: Roberto Costa

 

Passados três dias de terminado mais um Praia da Vitória Motor Show, é tempo de recordar a participação na Super Especial que, no sábado, juntou muito público e animou de que maneira o recinto à conta do Olavo Esteves e da sua equipa.

 

A tarefa era atrativa e passava por acompanhar o recente vencedor do Challenge Citroën Saxo by ACB Racing, Pedro Lança, um rápido piloto de Sines, que eu já conheço há vários anos e sobre o qual bem tinha "avisado" o pessoal no início da temporada. É que aquele Lança "anda" mesmo!

 

Face a um traçado bem longe do que é um troço de rali, as dificuldades de entrosamento dentro da máquina não seriam problema de maior mas, assim mesmo - e como eu bem já sabia que o homem preparava as coisas - as notas foram tiradas "à séria" e com todos os pormenores. Pela frente, 2,7 kms muito "enrolados" para correr em três vezes. E face a uma concorrência que nunca mais acabava.

 

O "filme"da prova resume-se rapidamente: Na PE1, entramos a todo o gás e, ou por isso, ou porque de facto a direção do Saxo abriu um nadinha antes da curva, "seguimos em frente" para os separadores de betão, caindo por terra a hipótese de lutar pelo pódio. A desistência parecia o caminho certo, mas todo aquele grupo fantástico de concorrentes e amigos não deixou.

 

Num ápice, apareceram as peças, e logo "500 mãos" estavam a reparar o Saxo, minimizando os danos da saída e deixando que, face ao regulamento de Super Especial, voltássemos à carga com um carro sem danos visíveis. E nisto, os ralis - pelos menos os da Terceira, ou os que tenho feito - batem tudo. A camaradagem e a entrega estiveram patentes naqueles 20 minutos. Obrigado, pessoal!

 

PE2-A confirmação de que o traçado era complicado e, para mim, de que a "alma" daquele Saxo vem mais do volante que do motor ou da caixa. Segundo tempo à geral, batendo até o registo do Tiago Valadão - que estava inacessível - na passagem de abertura.

 

PE3-"Vamos baixar isso?". "Bóra lá!". Mas não deu. A direção - e o nosso "diretor técnico" Lisuarte (Mendonça) bem tinha avisado - já vinha ferida e, depois de quase mais outra saída, as rodas "abriram" no último salto da classificativa. Saímos do carro, debaixo de muitas palmas e palavras de incentivo, num ambiente que dificilmente seria melhor.

 

O balanço não foi bom em resultados, mesmo se a rapidez ficou novamente comprovada, mas para o palmarés contarão mais algumas horas de prática sã de um desporto que só tem piada se for vivido dessa forma. No passado fim-de-semana, fiquei a gostar ainda mais de ralis. Acreditem.

 

Não contando com três incursões na estrada como carro-zero (duas com o Ricardo Moura e uma com o Paulo Maciel), o Pedro Lança foi o décimo-segundo piloto que tive o prazer de navegar, em mais de 30 participações. As últimas três não foram muito felizes, mas continua a ser um desafio melhorar e ajudar, sempre que possível, quem tem o papel mais difícil dentro de um carro de competição. Por mais esta, obrigado ao "bravo" Lança!

 

Jump!

Foto: Paulo Santos