Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

31.Mar.07

De tampa aberta...

Uma retrete (por sinal bem engraçada...), invariavelmente aberta...

Chamou-me à atenção uma das "breves" do Rali de Portugal relatada hoje no site "Ralis Online". Tudo porque a mesma dizia o seguinte: "No Fun Park, junto ao Estádio Algarve, existem imensas formas de passar o tempo, algumas delas bastante originais. A mais original de todas é sem dúvida a corrida de "retretes", em que duas pessoas disputam uma corrrida sentadas numa retrete com rodas e motor eléctrico". Pois este texto veio despertar-me uma curiosidade de anos...

É que, bem para além da vivência entusiasmada que tem sido acompanhar o rali, a retrete é um instrumento de uso diário que se me fez sempre acompanhar de uma dúvida (quase) existencial. Bem longe da sua utilização habitual, que é (presumo) bem aceite e felizmente acessível à quase totalidade das pessoas, sempre me intrigou o facto de também essa grande maioria deixar a tampa da retrete aberta...isto após uma das duas utilizações mais costumeiras, sendo que a potencialmente mais demorada, se costuma acompanhar de desagradáveis odores. Ora, ou é por uma questão de orgulho em ter limpo bem o interior da dita retrete, ou então as pessoas prezam mesmo sentir no ambiente a satisfação de uma necessidade fisiológica. É que nem vou "catalogar" ninguém em termos de higiene. Os hábitos falarão por si...ou então a tampa aberta é mesmo uma tradição cultural!