Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

Trump...aterrador

19.07.24, MSA

trump 2.jpg

Sem ser de propósito - procurava imagens do Rali da Letónia - estou a ver o discurso de encerramento de Donald Trump na Convenção Republicana. É simplesmente aterrador como o agora-candidato mistura, nas mesmas frases, as expressões "intervenção divina", "milhões de dólares", "muita fé", "muitas armas", "baixar impostos" ou "apelo à unidade", isto antes de contar, numa encenação barata, o atentado que sofreu, num vitimismo incendiário, perante uma platéia de expressão hipnotizada. Custa-me resumir melhor...o tom ofensivo, o populismo latente, o ar atrevido, o fanatismo bacoco. É aterrador...

Brincadeira de rapazes...

18.07.24, MSA

trump 1.jpg

...uma espécie de assustador Carnaval, que diz bem da insanidade em que navega o ato eleitoral de uma das mais poderosas nações do mundo. Assim próximo de uma brincadeira de rapazes 🫣😏

Euro'2004. 20 anos e os nacionalismos...

04.07.24, MSA

euro 2004 .jpg

É quase natural, no acompanhamento efusivo feito ao Europeu de Futebol em curso, recordar a edição de há 20 anos daquela mesma competição, quando Portugal viveu dias incomparáveis e de grandes emoções. Que fecharam com a derrota na Final, depois de uma presença e organização de alto nível. Relativizar tudo isso faz-nos também recordar quem já partiu e até a forma diferente como reagiamos a todos aqueles estímulos nacionalistas. As semanas do Euro'2004 foram intensas por todo o país, assim como na diáspora. E, até ao título de 2016, terá sido a época recente de maior orgulho neste país de desequilíbrios. Que são positivos quando levados a cabo pelos alas, com assistências perfeitas e finalização certeira. É isso e bandeiras nas janelas. Quem não as pôs? 🤗🇵🇹

euro 2004 1.jpg

euro 2004 2.jpg

Euro'2024. Haja paciência

03.07.24, MSA

Jornalismo Euro.jpg

Vamos longe com imprensa desta, que condensa a maledicência internacional, e a replica internamente, num imenso favor a todos os adversários da nação. O público, ávido de escandaleira e desgraça alheia, comenta delirantemente esta parvoíce armadilhada. E depois canta o hino de mão ao peito, invade locais de trabalho de forma selvagem e berra desenfreadamente como se estivesse no recinto de jogo. Haja paciência. Tentem lá rapazes, se não, ide sossegados para os vossos clubes, onde vos hão-de tratar bem... 😌😁

Valeu, Bragh's

02.07.24, MSA

Braghs.jpg

Braga foi o primeiro músico brasileiro que conheci no Porto. Fã confesso de Legião e Mamonas, tinha um timbre limpo e uma voz melodiosa, que animou centenas de noites na Invicta, e também em São Miguel, onde viveu vários anos. Além do seu bom humor, possuía um enorme coração. Deixou-nos hoje, depois de várias partidas que a saúde lhe pregou. Ficará sempre a marca de um amigo de paz e sorrisos. Valeu, Bragh's 😢

46 anos sobre a vitória no 1º "Lilás"...

02.07.24, MSA

Lilas 78 3.jpg

Faz hoje 46 anos, o José Eduardo Silva e o Alberto Jorge ganharam o primeiro Rali Ilha Lilás. Só demos por isso há bocado, depois de um almoço para pôr a escrita em dia. Que isto entre toiros, ralis e motos há sempre pano para mangas e para alinhavar. Fica um abraço para os dois, e retalhos desta história grande, que passamos o tempo a relembrar. Isso é o bom da vida 🏁😉

Lilas 78 2.jpg

Lilas 78 1.jpg

Fausto e a eterna música dos nossos ralis...

01.07.24, MSA

fausto.jpeg

Hoje, para lá da enorme perda cultural que o país sofreu, podemos dizer que os ralis terceirenses também estão de luto. Há quase quatro décadas que "Prego a Fundo", de Fausto Bordalo Dias, é uma espécie de hino das emissões da rádio - primeiro na Rádio Horizonte, agora e sempre no Rádio Club de Angra - nas nossas provas motorizadas. E ninguém dissocia o tema disso mesmo.
Salvo erro em 2018, tentei entrevistar Fausto, por via desse fenómeno que, segundo o seu agente, ele desconhecia. "Mas não é homem de querer dar entrevistas", disse-me logo. E não era mesmo. Ainda guardo o seu número, mas ele não atendeu naqueles dias, e não voltamos a tentar. Tal pena. Fausto Bordalo Dias partiu esta noite, sem saber que o iremos eternizar em cada rali, numa velada vénia ao seu imenso talento.

Prego a Fundo.jpg