Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

09.Jan.19

Um amigo dos carros

Foto Cronica 89DI JAN19 - Um amigo dos carros.jpg

Nos últimos anos, e isto sem uma contabilidade rigorosa, grande parte do meus textos homenageou ou distinguiu pessoas e feitos. No fundo, será a minha forma de lhes agradecer. Ou de mostrar que existe um orgulho latente, que nem sempre todos mostram. E que muitos não gostam - mesmo - de mostrar. O desafio de hoje é diferente. Tão só porque se trata de elogiar a obra e a postura de alguém que não aceita um simples elogio. Pelo contrário, acanha-se com ele(s) e quase o(s) desmente. Será feitio, mas não deixa de contrastar com o brilhantismo dessa pessoa. Que admiro a sério.

Assim, este texto é simplesmente dedicado a um amigo. Um amigo mais velho, mas que sempre tratei por tu. Um amigo que cresceu numa Terceira longe do mundo e que, com um grupo de jovens apaixonados pelos automóveis, se fixou na ideia de os criar. E criou. Aliás, continua a criar. É a pessoa que conheço com uma maior paixão pelos automóveis.

Há amigos que, muitas vezes, nem imaginam como nos influenciaram na abordagem da vida. Como fortaleceram o caminho da arte de sonhar. Para mim, gostar de carros é tão natural como estar em cima do muro a vê-los em dia de rali. Ou, ainda melhor, lá dentro a sentir-lhes as potencialidades Mas há quem os adore. E que, mesmo não estando na estrada nesses dias, tenha crescido a idealizar o carro de sonho. A desenhar e a escrever esse sonho.

É assim esse meu amigo. Um homem talentoso e visionário, cuja simplicidade fecha em véu o tal brilhantismo. Memoriza traços e episódios de uma forma que me espanta. E trata de forma igualmente notável a imagem e a palavra. Possivelmente porque se ficou pelos encantos, no rumo da já frisada paixão. Mas o certo é que isso não o impede de, diariamente, acompanhar a indústria e a evolução do meio automóvel, encontrando tendências e averbando opiniões. Que timidamente trata e partilha. Tem como grande emblema visível a criação da marca de água de um clube. Precisamente um clube que também ajudou a dar à luz. Ainda e sempre no meio daquele sonho interrompido pela realidade que, como já frisei, de todo lhe retira uma sequer gota de valor. Daí o meu texto de hoje. Que apenas acrescenta algo por ter palavras que possam ligar emoções e memórias.

Para retratar a prosa era inevitável uma imagem consensual. Ainda mais que a comum paixão pelos automóveis. O Lamborghini Miura, a sexta máquina fabulosa produzida - mais ou menos entre 1966 e 1973 - pela famosa casa italiana de supercarros. Retrata na perfeição o ideal dos carros desportivos munidos de beleza e tecnologia de ponta. Num tempo em que os estiradores dos designers ainda não tinham dado lugar aos computadores. E em que a arte estava em todo o lado, com toque original e sabor a pessoas. Afinal, sei que é assim que aquele meu amigo crescido - que tem uma marca de automóveis própria - vê a vida...

80 Um amigo dos carros - DI 9JAN19.jpg

 

08.Jan.19

Ratio

pepe.jpgO ratio entre grandes cacetadas e grandes exibições fala por si na carreira de Pepe. E isso será uma grande chatice para as equipas adversárias, qualquer que seja a nuance...

 

06.Jan.19

Enciclopédia

Enciclopédia.png

No novo ano, será certamente o único programa sobre Futebol que vou seguir de forma - mais ou menos - assídua. A ausência de berros, fantasias carnavalescas ou ampla javardice, são contributos semanais para a escolha... 

 

 

06.Jan.19

A aventura-rainha...

Cartaz Dakar 2019.jpg

A aventura-rainha, cada vez mais isolada e comercial. Mas não deixa de ser o maior desafio do TT mundial.
A arrancar lá pela América do Sul...ops! pelo Perú...

 

04.Jan.19

140 anos de irmãos Almeida

Irmaos Almeida 1.jpg

João Manuel e Manuel João. São duas figuras sobejamente conhecidas da nossa praça e cumprem hoje 70 anos de idade. Os irmãos Almeida já viveram tempos diferentes, e já ambos tiveram dissabores de saúde, que felizmente ultrapassaram. Mantém a sinceridade e um certo mau feitio como características de marca, que partilham desde sempre. 

Parabéns aos dois e um abraço amigo.

Irmaos Almeida 2.jpg

Irmaos Almeida 3.jpg

 

04.Jan.19

Ofensas e borrifos...

blogue.jpg

Ao que parece, este nosso espaço terá sido denunciado por partilhar conteúdo considerado ofensivo (!) - questão para a qual me estou a borrifar, simplesmente -, o que impede a partilha dos seus textos e imagens na rede social Facebook. Nem sequer o link geral passa na censura daquela plataforma. Para que saibam - e sabem, tanto que aqui estão -, o espaço continua ativo, e fará 15 anos daqui por 3 meses. Obrigado e feliz 2019!

 

03.Jan.19

Bastinhas, o embaixador

Bastinhas.jpg

A infeliz morte de Joaquim Bastinhas, possivelmente o mais popular cavaleiro tauromáquico da história, desencadeou um rol de - também infelizes - reações por alguns pseudo-defensores dos animais, que têm na Festa Brava o destinatário preferido dos seus ódios e frustrações. Nem vou entrar por essa via, até porque tenho como lema respeitar as opiniões alheias. E sobretudo respeitar as pessoas, o que não foi - de todo - feito pelos referidos pseudo-defensores dos animais.

Joaquim Bastinhas foi um verdadeiro embaixador mundial da tauromaquia nacional. O seu estilo audaz e vistoso de tourear - criticado por uns e muito aplaudido por outros -, assim como a famosa sorte do par de bandarilhas, fizeram-no granjear adeptos por toda a parte. A forma próxima como sempre abordou os públicos a isso também ajudou. O acidente que sofreu há poucos anos, e de cujas mazelas físicas tentou sempre recuperar, mostrou cabalmente a sua coragem. Assim como reforçou o orgulho que empenhava na carreira do seu filho, também cavaleiro tauromáquico, Marcos Bastinhas. A sua ligação à nossa terra é por todos conhecida. pelo que o fecho de 2018 foi assim de grande tristeza para a afición local. Com a devida vénia, fica aqui o profundo pesar pela morte de Bastinhas, o Rei das Bandarilhas, como o bem denomina o Mário Rodrigues, num artigo de hoje (DI), que abaixo partilho.

Olé, Bastinhas!

Artigo Bastinhas MRodrigues DI 3jan19.jpg

 

03.Jan.19

"O Circo" voltou à cidade - António Azevedo (DI)

Nas últimas semanas, estive várias vezes para escrever sobre a Praça velha e sobre o centro histórico de Angra. No arranque do novo ano, o meu tio António "antecipou-se". Resta a certeza das imensas pessoas que vão acenar afirmativamente ao texto, e calar a sua opinião surda e seguidora do poder...

Artigo AAzevedo 3jan19.jpg

 

03.Jan.19

O Grande Circo Místico

Grande Circo.jpeg

"O Grande Circo Místico" conta a história de cinco gerações de uma mesma família circense.

Da inauguração do Grande Circo Místico em 1910 aos dias de hoje, acompanha-se, através de Celavi, o mestre de cerimónias que nunca envelhece, as aventuras e os amores dos Kieps, do apogeu à decadência, até ao surpreendente final, num filme em que realidade e fantasia se encontram num universo místico.

É um projeto do cineasta brasileiro Cacá Diegues, baseado no poema de 47 versos contido no livro A Túnica Inconsútil (1938), de Jorge de Lima. O guião foi escrito por George Moura, com colaboração de Cacá Diegues, e a produção é de Renata Almeida Magalhães. As filmagens começaram em 2015 e ocorreram em Portugal, onde o filme estreia esta semana.

02.Jan.19

"DI" 1 janeiro 2019 - A reter...

Capa DI 1jan19.jpg

A edição de ontem do "DI" é tudo que se pode exigir de um jornal local, com pendor regional, mas que não esquece o mundo. Nem sempre concordo com a sua tendência editorial - aliás, isso não tem de acontecer diariamente -, mas da escolha do Acontecimento de 2018 - a Tempestade Perfeita, em que a SATA é o centro da depressão - à Personalidade destacada - Félix Rodrigues, cuja cidadania ativa e crente tem incomodado tanta gente -, passando por mais um balanço equilibrado e necessariamente equidistante, o primeiro jornal do novo ano é um documento a reter. Parabéns!

Acontecimento DI 1jan19.jpg

Personalidade DI 1jan19.jpg

 

Pág. 3/3