Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

04.Ago.16

Antigos atletas voltam a juntar-se este sábado.

Foto 3 Encontro Antigos Atletas Eduardo Sousa.JPG

Será este sábado (dia 6), e integrando o programa desportivo das Festas da Praia 2016, que se vai realizar o 3º Encontro de Antigos Atletas da Ilha Terceira “Eduardo Sousa”, um evento iniciado em 2012, que teve a sua segunda edição há dois anos, e que agora regressa, conforme ficou assente entre o grupo de antigos praticantes locais de Atletismo, maioritariamente atletas da década de 90 do século passado, que se voltará a juntar a partir das 18h30, no Complexo Desportivo da Escola Secundária Vitorino Nemésio.

O certame conta com o apoio das Festas da Praia 2016 e da Associação de Atletismo da Ilha Terceira, e visa relembrar velhos tempos, homenageando novamente o antigo dirigente – do Lusitânia e do Núcleo Sportinguista - Eduardo Sousa.

Para além do natural convívio "haverá provas de 60 metros, salto em comprimento, lançamento do peso, 1000 metros e Estafeta 4x60, para serem cumpridas por nomes que preencheram uma época de resultados de relevo para o Atletismo terceirense e açoriano. As provas estão abertas a outros participantes eventuais que queiram fazer parte do evento", diz uma nota distribuída à comunicação social.

"Esperamos novamente uma tarde bem passada, para avivar memórias e criar novas recordações”, concluem os organizadores do 3º Encontro de Antigos Atletas da Ilha Terceira "Eduardo Sousa", que passou a ter esta designação em 2014.

 

3º Encontro de Antigos Atletas da Ilha Terceira “Eduardo Sousa” - Programa/Horário

 

Hora              Prova                                                            Género

 

18h30            60 metros (Eliminatórias)                          Masculinos

18h40            60 metros (Eliminatórias)                          Femininos

18h50            1000 metros                                                 Masculinos

19h00            1000 metros                                                 Femininos

19h10            Lançamento Peso                                       Masc./Fem.

19h20            60 metros (Finais)                                      Masculinos

19h30            60 metros (Finais)                                      Femininos

19h40            Salto em Comprimento                              Masc./Fem.

19h50            4 x 60 metros                                               Masculinos

20h00            4 x 60 metros                                               Femininos

Logo AAIT.jpg

 

04.Ago.16

Festa de Verão

Foto Cronica 64DI JUL16 - Festa de Verão.jpeg

Nunca achei especial piada àquela conversa de que os Açores são oito ilhas e um parque de diversões. Acho-a uma graça que desvaloriza, de uma forma invejosa, o trabalho que os terceirenses têm para pôr de pé o intenso calendário festivo que oferecem aos seus e a quem os visita. De facto, e mal cada novo ano começa, já com os preparativos do Entrudo em andamento, não há parança nesta terra no que toca a arranjar motes, tradicionais ou menos tradicionais, para ajuntamentos populares, com ou sem muita comida, invariavelmente com bebida abundante, mas acima de tudo com um espírito de festa impressionante. Que aborrece quem não o possui. E que chateia de morte quem se vê empurrado para todos esses momentos sociais. Qualquer que seja o cargo ou função que ocupe.

O facto é que, do Carnaval aos Bodos, das touradas à corda às festas de rua, das Irmandades aos clubes e sociedades, nada serve de travão à ânsia festiva do povo da ilha lilás, que contagia quem por cá fica, que admira quem por cá passa e, insisto, aborrece quem cultiva o cinzentismo dos que não riem.

Mas não pensem por isso que sou adepto de qualquer javardice com uma arca, gelo, cervejas e bifanas. Ou que sequer concorde com as duas centenas e meia de touradas à corda por ano, pois defendo a qualidade e não a quantidade. Nem ando a correr palcos pela ilha para ver cantores de fora, cujas músicas nunca ouvi na vida. E ainda menos recebo convites para funções e ceias em barda, de modo a ter que fazer o frete de as vir elogiar. Nada disso. Tenho a minha forma de viver as festas, e admiro sempre quem trabalha por elas e para elas. Por muito que haja hierarquias profissionais a respeitar.

Outra coisa que me atormenta as ideias – e sim, confesso que ando bastante resmungão… - é a comparação pateta entre as Sanjoaninas e as Festas da Praia, que muitos insistem em fazer. São incomparáveis. No método, no clima e na localização. Sem mais acrescentar. Ainda assim…e Verão abaixo. Boas festas!

56 Festa de Verão - DI 4AGO16.jpg