Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

16.Set.15

Claro como água...

Aquacultura.jpg

Hoje falou-se de Aquacultura no parlamento açoriano. Falou-se, mas pouco se disse, afinal todas as "tentativas" oficiais de desenvolver aquele processo produtivo na Região parecem nunca ter passado das intenções. Mas intenções orçamentadas...e caras. Então, rezam os números que, entre 2009 e 2015, estiveram nos planos cerca de 13 milhões de euros. Para resultados claros como água...na transparência da sua ineficácia.

Irritado com as críticas da oposição, um ex-governante ligado a essas coisas das tecnologias - agora remetido a uma posição estática no hemiciclo -, atacou a doer: Ah, e não sei quê, que não deu certo mas também os governos do PSD... What?

 

15.Set.15

8 anos sem Colin...

colin 2007.jpg

" At the end of the day I got involved in all this because I enjoy driving cars and driving them as fast as possible. If I was going to be remembered for anything I would like it to be for that... "

Colin McRae

 

14.Set.15

5ª Subida ao Pico do Capitão no domingo

Foto Subida PicoCapitao 2014 ABett.JPG

Foto: António Bettencourt

 

Realiza-se no próximo domingo (dia 20), a partir das 10h00, a quinta edição da Subida ao Pico do Capitão, uma prova de corrida/marcha que se disputa naquele conhecido ponto turístico da freguesia do Porto Martins, e que se integra nas Festas de Santa Margarida.

O evento é organizado pela "porto das pipas PRESS", e Miguel Sousa Azevedo, que criou o certame, explica que, "depois de uma primeira edição em 2008, também incluída nas festividades locais, a prova repetiu-se em 2009, voltando a realizar-se nos últimos dois anos".

"Trata-se de cumprir, em contra relógio, um percurso com algumas dificuldades, dada a inclinação e o piso solto no início da subida. São 650 metros, a correr ou a marchar até aos 150 metros de altitude do Pico do Capitão e, chegaods lá acima, vale bem a pena conhecer a vista sobre o Porto Martins", acrescenta o organizador.

O recorde do percurso pertence ao consagrado Márcio Azevedo, com 2m31,70, conseguidos na vitória na edição do ano passado, representando as cores do Sporting de Braga.

A prova terá a sua concentração a partir das 9h30, altura em que os atletas se poderão inscrever e até reconhecer o percurso em forma de aquecimento. Serão premiados os pódios absolutos masculino e feminino, os melhores atletas até aos 12 anos de idade, bem como o mais novo e o mais velho em prova.

Foto_PicoCapitao_PMartins.JPG

logo_portodaspipasPRESS.JPG

picocapitao.jpg

 

14.Set.15

Rumo à Serreta...

Romaria Serreta GFATTT.jpg

Foi apenas a segunda vez que fui a pé à Serreta. A romaria anual à Nossa Senhora dos Milagres é um uso e costume para os que, com fé ou a par dela, cruzam a Ilha Terceira nestes dias. E qualquer que seja a motivação para a caminhada, o certo é que há espaço para pensar e perspetivar o resto do ano. Ou o que dele já passou.

Desta feita, acompanhei o Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, em que perco a conta dos amigos que já envergaram a sua jaqueta de ramagem. Com boa disposição, e um respeito mútuo que eles gostam de trazer à rua, foi novamente um gosto fazer aquele caminho. Não sou de promessas, mas hei-de fazer isto mais vezes...

Romaria Serreta GFATTT 2.jpg

 

13.Set.15

Ah, grande Tiago!

TMonteiro Motegi 2015 1.jpg

TMonteiro Motegi 2015 2.jpg

TMonteiro Motegi 2015 3.jpg

Excelente vitória de Tiago Monteiro na segunda corrida do WTCC em Motegi (Japão). Domínio absoluto do piloto da Honda, a mostrar que, com condições semelhantes, seria sempre um forte candidato ao título. Ah, grande Tiago!

13.Set.15

Corona.

Jesus Corona.jpg

Não há muita gente com nome de marca de cerveja. Mas que este (Jesus) começou fresco, é bem verdade!

12.Set.15

A foto.

Foto Socrates.jpg

Depois de ler tanta coisa sobre a foto tirada à mesa onde jantou José Sócrates, enquanto Pedro Passos Coelho e António Costa debatiam em direto as suas propostas para o país, achei que também podia alinhar duas ou três ideias. Segundo li, à mesa - onde certamente não se comeu esparguete com carne - estavam Paulo Campos (deputado e ex-secretário de Estado das Obras Públicas), Pedro Delille (advogado do processo Operação Marquês), André Figueiredo (deputado e ex-chefe de gabinete de Sócrates), Joaquim Raposo (ex-presidente da Câmara da Amadora), José Lello (deputado) e Vitalino Canas (deputado). A foto parece ter sido tirada por Lígia Correia, uma das presenças mais assíduas na casa de Sócrates desde a prisão domiciliária, e que parece fez muitas compras com o dinheiro do dito amigo Santos Silva, possivelmente a mando do já frisado antigo governante socialista.

Uma personalidade pública, cuja estada na prisão teve o mediatismo que se sabe, e cujas suspeitas de trafulhice parecem nascer todas as semanas - sim, muitas vezes coincidindo com as novas edições de alguns jornais... -, tem, como todos, o direito à justiça e deve ser tratada como inocente até prova em contrário. No caso concreto de José Sócrates, sobre quem já li algures que terá mesmo um distúrbio psíquico em ebulição, parece haver um desrespeito por tudo e por todos. Sem sequer entrarmos no foro das suspeitas que sobre ele recaem. A publicação desta foto, como algumas entrevistas e intervenções - numa altura crucial para o futuro de um país em que o próprio já foi o principal (ir)responsável político -, aliadas ao sorriso irritante e à habitual sobranceria do engenheiro dominical, são provas - essas sim, irrefutáveis - da forma desligada da realidade como Sócrates vê a vida e vê os portugueses. Há uma clara falta de pudor nessas simples atitudes. Sem também focar que Sócrates é exatamente o oposto daquele semblante bem disposto e alegre. E até porque as sapatilhas Prada - que me pareça - nem "casam" com a restante indumentária do ex-primeiro ministro...

 

12.Set.15

Sabor a Fé.

Serreta RL.jpg

Foto: Ricardo Laureano

 

Rumo ao norte da ilha, preparam-se cores, louvores e novas preces. Na Serreta, sente-se um sabor a fé, por estes dias... 

11.Set.15

9/11 . 14 anos depois.

ny-times-september-12.jpg

Era uma normalíssima manhã, ainda no tempo em que as férias se misturavam com a vida, e a imagem entrou casa dentro pela televisão. Quase em tempo real, mesmo se estávamos longe da promiscuidade das redes sociais, que todos alimentamos à boca hoje em dia.

O mundo tremeu ao perceber a dimensão de todo aquele horror. Os poderosos sacudiram o rabo na cadeira, e logo se puseram ao caminho para dominar ainda mais esse planeta que consomem de um modo voraz. Os anónimos passaram a heróis, a desgraça foi-se tornando homenagem, as cinzas e os destroços fizeram esquecer os motivos. As suas gentes - desse mundo e planeta -, que hoje são cuspidas de terra em terra, continuam a ser o elo mais frágil de uma corrente com ferrugem e dor. Porque, passados 14 anos do dia mais negro que consigo recordar, quase nada se alterou.

Vive-se e morre-se, da mesmíssima forma...em direto e com intervalos para publicidade.