Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

19.Mai.06

Apoios duvidosos.

Sou fã convicto de Pauleta. Mas, e apesar de achar que estas decisões passam ao lado do jogador, considero que o Governo Regional se está a "encostar" deliberadamente à sua imagem de desportista de sucesso. Isto dá que pensar...
19.Mai.06

Mais um para o "Clube"...

Esta noite tenho a Despedida de Solteiro do meu amigo Marco Vieira "Brilhante". Portanto, qualquer eventual encontro com um autocarro pejado de cerca de três dezenas de trintões e pré-trintões ligeiramente "tocados" é, de todo, possível em qualquer ponto da ilha Terceira...

Ao Marco e à Romana, desde já, desejos de uma vida feliz e repleta de Paz.

19.Mai.06

Coimas*

Depois de conhecida a vontade estatal (leia-se Governo de Sócrates...) em multar os incautos que se aventurem no mar sob a vigência de bandeiras vermelhas (sabem, em Portugal só existem praias vigiadas...) ou pratiquem outras acções de risco nas zonas balneares, e com "simpáticas" quantias, que poderão ir dos 55 aos 1000 euros, recebi há pouco uma lista de actividades "multáveis" (existirá a palavra, ou ainda recebo uma contra-ordenação?...), que passo a citar, assim como os respectivos valores propostos:

- Uso de meia branca com sapatinho escuro (cem a mil euros).
- Bigode à futebolista dos anos oitenta (duzentos a 2000 euros).
- Coçar os genitais em público (150 a 1500 euros).
- Utilização do colete reflector nas costas do banco do condutor e/ou CD pendurado no retrovisor (120 a 1200 euros).
- Passear de fato de treino por centros comerciais ao fim de semana (quatrocentos a 4000 euros).
- Raparigas com excesso de peso envergando roupa apertadíssima (130 a 1300 euros).
- Uso de óculos de sol em discotecas e restaurantes (quinhentos a 5000 euros).
- Utilização das expressões “prontos”, “portantos”, “stander de automóves”, etc... (140 a 1400 euros).
- Uso de sandália com peúga (trezentos a 3000 euros).

*-Recebido por email.

Depois digam que não somos amigos...ou que não temos bom gosto.


 

18.Mai.06

Um Poema para o dia 18 de Maio de 2006.

AMOR (Jorge de Sena)

Amor, amor, amor, como não amam
os que de amor o amor de amar não sabem,
como não amam se de amor não pensam
os que de amar o amor de amar não gozam.
Amor, amor, nenhum amor, nenhum
em vez do sempre amar que o gesto prende
o olhar ao corpo que perpassa amante
e não será de amor se outro não for
que novamente passe como amor que é novo.
Não se ama o que se tem nem se deseja
o que não temos nesse amor que amamos,
mas só amamos quando amamos o acto
em que de amor o amor de amar se cumpre.
Amor, amor, nem antes, nem depois,
amor que não possui, amor que não se dá,
amor que dura apenas sem palavras tudo
o que no sexo é sexo só por si amado.
Amor de amor de amar de amor tranquilamente
o oleoso repetir das carnes que se roçam
até ao instante em que paradas tremem
de ansioso terminar o amor que recomeça.
Amor, amor, amor, como não amam
os que de amar o amor de amar o amor não amam.

17.Mai.06

As "cores" do João Monja...

A Câmara Municipal de Angra do Heroísmo inaugura hoje, pelas 20h00, a exposição de fotografia “Welcome… to the Azores (Northern Macaronesia)”, do meu amigo João Monjardino. A mostra fotográfica retrata aspectos do arquipélago açoriano de uma beleza surpreendente, e pretende ser um roteiro visual pelas nove ilhas, podendo ser visitada até ao próximo dia 10 de Junho, no Centro Cultural e de Congressos.

Aqui fica o que o João escreveu sobre a sua exposição:

"Sem truques e para o observador atento, aqui está o charme “low-tech” das ilhas do Arquipélago dos Açores no Norte da Macaronésia... Welcome!

Sol, tinta e asseio são os ingredientes da receita infalível para valorizar estes recantos parados no tempo, porque o resto... o resto está lá à espera dos apreciadores da simplicidade.

Dos velhos guarda-corpos de beira-mar à manutenção em uso dos antigos marcos de correio e sinalética informativa, passando pela arquitectura popular e pela introdução de alguma cor na arquitectura pública e religiosa, o presente trabalho demonstra que a valorização pode ser feita com poucos recursos desde que haja o que tantas vezes nos falta: o bom gosto.

Embora o Sol não abunde nos Açores, quando aparece revela belíssimos pormenores e uma gama cromática de grande força e saturação. É uma festa! Vale a pena esperar pelo que a luz desenterra da vasta gama de cinzentos que acompanha o dia a dia das ilhas Açoreanas. Tal como a alma Portuguesa das gentes locais, as ilhas explodem em cor ao toque da luz solar. E é este clima incerto aliado ao elevado custo das viagens aéreas para o Arquipélago que, felizmente ou infelizmente, o mantém desalinhado do turismo em grande escala.

De todos os territórios da Macaronésia; Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde; o Arquipélago dos Açores, por estar mais a Norte, é o menos abençoado pelo bom tempo. Para o visitante um simples impermeável no fundo da mala resolve-lhe o problema… para aquecer, festas e excessos de Verão não faltarão. Do princípio de Junho até ao pico da “hurricane season”, na segunda semana de Setembro, não há descanso para quem tem vontade, idade e saúde para esbanjar. Divirtam-se!!!

João Monjardino"

E o link para verem algumas das suas imagens...

17.Mai.06

Suspiro.

Sei que ainda faltam algumas horas. Mas são daquelas em que queremos fazer tudo ao mesmo tempo e ainda disfarçar as lágrimas.

Por isso suspiro.

16.Mai.06

Mudança urbana na Praia da Vitória.

O centro urbano da Praia da Vitória vai ser alvo de obras de requalificação, num investimento orçado em 1,5 milhões de euros, anunciou o presidente da autarquia.

Roberto Monteiro adiantou que o projecto tem como objectivo principal "tornar mais funcional a circulação de peões, incluindo os deficientes, e aproximar os serviços camarários da população".

"Para além do alargamento de eixos viários e passeios, serão criados acessos para deficientes, recuperados edifícios e abertos quiosques, esplanadas, um palco para espectáculos e uma zona de lazer para idosos".

De acordo com Roberto Monteiro, a praça Francisco Ornelas da Câmara, a principal da cidade, será a "montra" da Praia da Vitória e ali deverão ficar sedeados os serviços do município que estão mais directamente ligados ao contacto com o público.

"Serão feitas propostas aos proprietários para venderem os imóveis desabitados que albergarão os serviços camarários, e ao mesmo tempo, a câmara vai contactar os cidadãos residentes no centro da cidade "sensibilizando-os a usarem os apoios em vigor para a requalificação das suas habitações".

Roberto Monteiro disse, ainda, que a primeira fase da intervenção vai abranger as ruas e os passeios, sendo de prever que "venham a ser reduzidas as zonas de estacionamento automóvel no centro da cidade, passando a haver a alternativa de estacionar em dois novos parques".

A requalificação vai, também, abranger a colocação de novo e mais moderno mobiliário urbano, bem como a remodelação de toda a iluminação pública com o objectivo de "iluminar melhor gastando menos electricidade", acrescentou.

O projecto de requalificação do centro urbano da Praia da Vitória é hoje debatido com comerciantes e habitantes da zona de forma a "garantir um consenso o mais alargado possível para as alterações que são propostas".

Comentário: Até que enfim que, na Praia, não se pensa só virado para o Mar...

16.Mai.06

A Selecção para a Alemanha (2).

Convocados para o Alemanha'2006 (O que é que eu disse?...):

Ricardo G. Redes
Quim G. Redes
Bruno Vale G. Redes
Miguel Defesa
Paulo Ferreira Defesa
Ricardo Carvalho Defesa
Fernando Meira Defesa
Ricardo Costa Defesa
Caneira Defesa
Nuno Valente Defesa
Costinha Médio
Petit Médio
Maniche Médio
Tiago Médio
Deco Médio
Hugo Viana Médio
Figo Médio
Cristiano Ronaldo Médio
Boa Morte Médio
Simão Médio
Nuno Gomes Avançado
Pauleta Avançado
Hélder Postiga Avançado

 

E nada de muitas perguntas, viu?...

15.Mai.06

Pesquisa.

Muito sobre a arquitectura portuguesa do século XX.

Comentário/Sugestão que enviei para a Ordem do Arquitectos:

"Sou neto do Arquitecto que fez a reabilitação da Escola Primária Infante D. Henrique (Fernando Augusto de Sousa, falecido em 1996). Gostaria de referir outras obras por ele projectadas (mas de raiz) e que considero poderiam ser boas escolhas também para este vosso levantamento. Acrescento que o meu Avô nasceu no Porto (1913), tendo vindo para a Terceira na década de 40, já depois de ter sido Arquitecto na C.M. do Porto, cidade onde orientou o levamtamento do pelourinho da Sé, uma obra cuja autoria não está bem identificada nos vários sítios onde colhi informação. Na Terceira projectou obras importantes como a antiga Praça Almeida Garrett, em Angra (infelizmente hoje despojada da bonita fonte luminosa por ele idealizada); a Igreja Nova dos Biscoitos (Praia da Vitória); a Fábrica dos Lacticínios da Grota do Vale (Angra), hoje a ser desactivada; as Oficinas originais da Empresa de Viação Terceirense; todo o Parque de Celeiros de Angra (hoje à espera de ser aterrado para a construção de uma urbanização), na Avenida Infante D. Henrique; ou o Monumento de Homenagem a Almeida Garrett que está no Jardim Duque da Terceira (Angra).

Com os melhores cumprimentos e esperando ter contribuído para este projecto impressionante.

Miguel de Sousa Azevedo."

10.Mai.06

Frase.

A 10 de Maio de 1958 (faz hoje 48 anos) Humberto Delgado, candidato da Oposição Democrática à Presidência da República, pronuncia, na conferência de Imprensa do Café Chave d'Ouro (Lisboa), a frase "Obviamente, demito-o", falando sobre Salazar...
08.Mai.06

step by step...

Como, às vezes, dar um passo custa tanto.

Como, por vezes, o passo dado nem foi o melhor.

Como, tantas vezes, não dar passo nenhum teria sido a melhor solução.

Passo a vez...