Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel sousa azevedo - terceira - açores

Morreu o "Pedrinho Amiguinho"...

18.05.12, MSA

O Sr. Pedro Areia, o

"Pedro Maria D'Alcantara Sodré de Lacerda e Areia, popularmente conhecido por Pedro Amiguinho faleceu ontem com 84 anos de idade.

 O seu funeral realiza-se hoje para o cemitério de Nossa Senhora do Livramento, precedido de missa de corpo presente, pelas 11H00, na Igreja Paroquial de Santa Luzia"

 

in "aUNIÃO"


O "Pedrinho Amiguinho" era um dos comerciantes mais conhecidos da baixa angrense, fiel que foi sempre à sua pequena loja na Rua da Sé, onde as novidades de outros tempos - em brinquedos e miudezas... - foram sendo ultrapassadas, o que nunca o fez desistir. Mesmo se o lucro já nem surgia, conforme referiu numa entrevista há uns largos meses.

Lembro-me de lá comprar um apito, um tambor, um pião, e um ou outro carrinho - isto numa tenra infância motorizada... - do meu extenso plantel de Matchbox, Majorette, Tomica e afins. Já jovem entroncado, a romaria "oficial" ao "Pedrinho Amiguinho" passou a ser pela segunda-feira de Carnaval, para ir comprar as fotografias da Tourada dos Estudantes, que lá eram expostas pelo fotógrafo Gabriel Vieira (Foto Gabriel), que também o fazia quando o mote eram outras festividades e acontecimentos de referência. Então, e depois da "violência" do fim-de-semana do Entrudo estudantil, era um tal ver quem estava mais rouco, com mais nódoas negras das bezerras da véspera, ou quem tinha tido a sorte de um instantâneo que revelasse toda a bravura empregue. E lá o "Pedrinho Amiguinho" ia aturando, com a sobrancelha levantada e olhando-nos sobre os óculos, toda aquela azáfama, com a exígua loja a ser pequena para tanta gente, e uma ou outra foto a ser "desviada" do álbum para alguma algibeira alheia...

Com o desaparecimento de mais este conhecido comerciante, as lojas do centro da nossa cidade-património vão cada vez mais ficando orfãs dos seus proprietários originais e das suas atividades de criação, ainda mais em tempo de crise, ainda mais em tempo de incerteza. A Angra dos toldos coloridos e da azáfama comercial constante está a passar para as memórias e, com a partida também do "Pedrinho Amiguinho", vai-se acentuando a voracidade dos tempos. Também dos outros tempos, onde comprar uma fotografia ou admirar um brinquedo até eram coisas especiais... 

3 comentários

Comentar post