Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

29.Ago.17

Um rali à moda antiga!

Foto Rali antigo RL.JPG

Foto: Ricardo Laureano

 

Será daqui a pouco mais de duas semanas que o Terceira Automóvel Clube leva à estrada a 39ª edição do Rali Ilha Lilás, uma vez mais - já são 17 anos... - apoiado pela Além Mar (FTE). Com duas provas por correr no principal campeonato regional, e apenas com um campeão definido - Rafael Botelho, que revalidou o ceptro nas duas rodas motrizes após o Rali de Santa Maria -, não vão faltar motivos de interesse nos próximos dias 15 e 16 de setembro. Serão quase 80 quilómetros ao cronómetro, num  traçado que, não passando em nenhuma estrada nova, apresenta originalidade e exigência, remetendo a prova para a zona oeste da Ilha Terceira, desde os Altares até São Bartolomeu dos Regatos, para percorrer 4 classificativas que têm em comum a diversidade de pisos e um sem número de "ratoeiras". A isso acresce a super especial de sexta feira, uma vez mais a arrancar do centro histórico de Angra, com passagem pela Praça Velha, Pátio da Alfândega, Tercon e Rotunda Álvaro Martins Homem, regressando a meta às imediações da EVT, para perfazer 2 quilómetros certinhos.

Pode considerar-se arrojada a opção do TAC, não apenas pelos troços escolhidos, três deles sempre nas imediações da Estrada das Doze e a junção de Altares e Serreta, que vai fazer uma natural triagem de valores, logo a abrir a manhã de sábado. Mais afoitos foram ainda os elementos da Avenida Jácome de Bruges porque decidiram - e em bom tempo, acrescente-se... - arriscar na feitura de duas rondas de três PE's, com uma vinda à assistência em Angra entre ambas. Isso obrigará as equipas a correr cerca de 30 quilómetros seguidos, aumentando a seletividade da prova, que depois fecha com uma passagem pelo maior troço do dia. Certamente que vão surgir críticas, mas há muito se pediam rasgos nas provas de estrada terceirenses, e esta foi - na óptica do autor destas linhas... - uma efetiva, e boa, surpresa.

Longe vão os tempos em que o Rali Ilha Lilás chegou a ter 24 classificativas - em 1983, o Rali Pneus Camac, uma prova memorável ganha por Horácio Franco/Rui Torres, num dos belos Escort RS do Team Apolo 20 -, corridas em piso misto e com muitas dezenas de quilómetros de extensão. Também já só há memórias dos ralis serem uma festa pela qual se esperava meio ano, consagrando-se o Rali Sical pela sua longevidade comercial e o Ilha Lilás com estatuto de Volta à Ilha, hoje quase impossível de reatar dadas as exigências regulamentares. Talvez a parte da tarde pedisse mais quilómetros, mas o certo é que a jogada ímpar que apresenta vai ser um desafio. Assim como o serão a passagem pela Catarina Vieira, a descida até à Ribeira do Mouro, a incursão no Pico dos Padres ou temida visita à Mata da Serreta. É também por locais assim que os ralis têm fãs confessos e heróis em crescendo, cabendo a estes proporcionar o melhor espetáculo aos primeiros, que relataremos com o prazer de sempre. 

As inscrições para o 39º Rali Ilha Lilás abrem na próxima sexta feira (dia 1), encerrando no domingo (dia 3). A lista de inscritos será publicada a 6 de setembro. Depois disso, será então altura para fazer as primeiras apostas, sobre aquele que se antevê como um grande rali. Um rali à moda antiga!

Peça DI 29ago17.jpg

Promo.jpg