Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

28.Fev.14

Tempos e Carnaval...

Fitas pelo ar, no Carnaval!

Quando eu era pequenino, e estranhamente, não gostava de Carnaval. Nem sei se me assustava o movimento se a entranhada timidez levava a melhor por alturas do Rei Momo. O certo é que, como veio, essa aversão esvaiu-se e transformou-se num gosto para a vida.

Festas, bailinhos, desfiles e outros que tais sempre me fizeram esperar por estes cinco dias e noites com ansiedade e muita coisa de última hora. Ou seja, retrato-me na perfeição até no preparar das farpelas...tarde e a más horas.

Hoje, e pela segunda vez, faço anos no "warm up" da quadra, que na Terceira se vive de forma intensa. Sem delongas, nem rumos certos ao coração, apenas tentarei merecer a pré-quarentice deste Entrudo.

Para lá disso, e com o advento das redes sociais, já vai longa a lista de amigos, conhecidos e afins que me dão os parabéns. Como de costume, aliás. A todos agradeço, e bom Carnaval vos desejo. Seja pelos nossos sorrisos e recordações...

28.Fev.14

13 anos de Taroleiros no Carnaval de Angra

O logo dos Taroleiros em 2014...

Design: Bruno Rafael

 

Com o início de mais um Carnaval terceirense, os "Taroleiros de Angra" desfilam hoje à noite pelo centro da cidade património, após o habitual jantar-convívio com cerca de meia centena de participantes.

É o décimo-terceiro ano em que o conhecido grupo, quase totalmente formado por antigos elementos da Tourada dos Estudantes, traz à rua a sua fantasia e o posterior desfile, numa forma original de começar o Carnaval.

Este ano o mote é extenso mas claro: "O país está d'banda mas a banda ainda anda".

  

Desfile de há alguns anos...

 

27.Fev.14

O não-Cais de Cruzeiros...

O abortado projeto do Cais de Cruzeiros de Angra...

Não há como as vésperas do Entrudo para pôr à prova os humores do povo. A confirmar essa teoria está o recente anúncio do Governo Regional, ao desistir de construir o cais de cruzeiros em Angra do Heroísmo, uma vontade latente, que ainda hoje não sei se alguém verdadeiramente teve. E junto a informação ao Carnaval porque, bem vistas as coisas, tudo parece não ter passado de uma brincadeira de rapazes...mas urdida por gente grande. Tal e qual como, nos próximos dias, em cima dos palcos das nossas sociedades.

Poderia aqui recordar a demorada "novela" que o projeto em causa foi arrastando, mas ninguém aguenta enredos com mais de 45 minutos, afinal, e em cada sociedade, há sempre um bar para dois dedos de conversa. Ao invés, e no que toca à baía de Angra, os avanços e recuos vão sendo tantos, que nem de sexta a terça de Entrudo se consegue analisar a trama. E nem se resolveria coisa alguma.

Para não correr o risco de repetir argumentos, face ao que outros analistas e cronistas vão fazendo. E sabendo bem que também me pronunciei quando o então Secretário Regional da Economia - hoje presidente do Governo Regional - veio à Terceira enunciar as vantagens inerentes ao turismo de cruzeiros, lembro apenas que a baía de Angra é a mesma onde, durante anos, houve um buraco que hoje é um hotel de 5 estrelas - se é que o será, mesmo -, com as diatribes que tal processo ainda origina. Daí que, a ideia bizantina, de a "entupir" com uma estrutura faraónica com dezenas de metros de extensão, mesmo sabendo que até o espaço para a entrada e a saída corria o risco de ser exíguo, nem é tão estranha.

Juntar a isso a quebra de 15% verificada nos turistas de cruzeiros que visitaram os Açores em 2013 - e mesmo se o termo "visitar" possa parecer excessivo -, e a já recorrente queixa, por exemplo dos comerciantes de Ponta Delgada, de que os mesmos turistas não gastam um chavo fora do barco, apenas nos empurra para a canção que encerra este tema quase-melancólico.

Também não vou abordar a posição da atual autarquia angrense em relação à promessa acarinhada, até porque nunca entendi bem o que queriam as anteriores. Mas tenho que elogiar a forma habilidosa como o novo edil se contorceu sobre o assunto. Apoiando-o como governante, não o assumindo como candidato, e empurrando-o com a barriga enquanto presidente de câmara. Chapeau!

Numa breve despedida - quiçá velada de algum humor - recordo as ardentes discussões de há uns 4 anos a esta parte, em que toda a gente se outorgou conhecedora e deu o seu palpite sobre a orientação, o desenho, o tamanho e a funcionalidade do desejado cais de cruzeiros. Nessa altura, um amigo meu, num blogue que infelizmente já "fechou", pegou numa folha e "rabiscou" uma ligação tosca entre o Porto das Pipas e os Ilhéus das Cabras, consolidando virtualmente um enorme molhe que abrangeria toda a costa de Angra até ao Porto Judeu. Teve piada, e acertou tanto - ou até mais - como todos os outros...

26.Fev.14

Orgulho.

Parte do Cartaz da Tourada dos Estudantes...

Os rapazes atiraram-se ao trabalho sem hesitar. Juntaram-se, abriram as Construções, souberam cativar gente nova e fizeram o seu cartaz.

 

Posso partilhar que foram quase 20 anos seguidos a completar este outro lado da tradicional Garraiada. Até à distância o fiz. Com o mesmo gosto e o mesmo orgulho com que agora vejo esta nova leva de cómicos e toureiros de ocasião abraçar mais esta tarefa. É assim mesmo, rapazes!

 

Viva (sempre) a Tourada dos Estudantes!

Pág. 1/7