Miguel Sousa Azevedo

Create Your Badge
Sexta-feira, 31 de Janeiro de 2014

Clássicos na Twins...

3 amigos e DJ's na Twin's...

publicado por MSA às 16:28
link do post | comentar | favorito

Faleceu antigo navegador Valter Sousa

Valter Sousa, com Joaquim do Carmo, após o Sical'82...

(Valter Sousa e Joaquim do Carmo, junto à Estalagem da Serreta, após o 1º Rali Sical)

 

Faleceu ontem, na cidade de Fall River (Massachussets), Valter Sousa, antigo navegador de ralis terceirense e há muitos anos radicado nos Estados Unidos da América.

 

Valter Sousa foi também jogador de futebol na Terceira, representando as cores de Lusitânia, Angrense e Marítimo. Nos ralis, ficará na história por ter vencido a primeira edição do Rali Sical (1982), ao lado de Joaquim do Carmo, no Citroën Visa Super X com as cores da Twins Pub.

 

Era atualmente o proprietário da Marisqueira Açores, naquela localidade norte-americana de forte presença açoriana.

 

À família as mais sentidas condolências.

publicado por MSA às 13:09
link do post | comentar | favorito

Paramore: Ain't It Fun

publicado por MSA às 00:49
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014

Sanjoaninas 2014: Rainha Catarina.

Catarina Claro é a rainha das Sanjoaninas 2014...

Catarina Claro, 17 anos, estudante do 12º ano na área de Ciências e Tecnologia, vai ser a rainha das Sanjoaninas 2014.

Os nomes do séquito real das festas concelhias, que decorrem de 20 a 28 de junho sob o tema "Angra, 30 anos Património Mundial", foram apresentados na terça-feira à noite. Na cerimónia, que decorreu no salão nobre da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, a jovem, natural de Angra do Heroísmo, confessou ter aceite o desafio com "sentido de privilégio e de responsabilidade. Encabeçar este séquito repleto de jovens fantásticos com orgulho na sua cidade e fiéis à sua natureza angrense é simplesmente único e, espero, humildemente, estar à altura", avançou Catarina Claro.
O grupo, que é o rosto das festas, será novamente composto por damas das comunidades açorianas emigrantes. Este ano, o Canadá é representado por Kayla Toste (19 anos), Luana Pimentel (19) vem do Brasil, enquanto Alexandra Gabriel (21) dá o nome pelos Estados Unidos.
As damas da Terceira serão Maria Margarida Pinheiro (15 anos) e Juliana Melo (17). A camareira será Nina Sales, de 18 anos, e o chefe de protocolo é Francisco Alves (18 anos). Os pequenos pajens vão ser Matilde Rosa Diniz (4 anos), Diogo Loth (3 anos), Vitória Vieira (4 anos) e Tomás Costa (5 anos).
A presidente das festas, Ana Ortins, reforçou, na ocasião, a necessidade de manter as ligações às comunidades emigrantes. Aquela responsável desvendou a existência de parcerias para promover a vinda da diáspora de Toronto, Boston e Oakland. Para além disso estarão presentes nas Sanjoaninas marchas de São Miguel, uma marcha de Toronto, uma filarmónica de Tulare e uma banda da Artesia.

Os pequenos pajens das Sanjoaninas 2014...

publicado por MSA às 13:21
link do post | comentar | favorito

Cabo Verde: Olhares e Percursos.

No Restaurante

publicado por MSA às 12:42
link do post | comentar | favorito

A NAIFA - Bolero Do Coronel Sensível Que Fez Amor Em Monsanto

A NAIFA - Bolero Do Coronel Sensível Que Fez Amor Em Monsanto from A NAIFA on Vimeo.

publicado por MSA às 12:25
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2014

Descansa em paz, João Bruno

Descansa em paz, João Bruno...

Faleceu esta terça-feira, em Ponta Delgada, o nosso companheiro João Bruno Raposo. Companheiro na paixão pelos ralis, na forma de os perpetuar pelas imagens, na ajuda constante para que as nossas provas fossem sempre melhores.

 

Conhecemo-nos há dez anos e, nesta última década, rara foi a prova regional em que não trocássemos palavras e sentidas opiniões, mesmo se longe iam os tempos do site "Mais Rallye" - criação dele e de mais três amigos, e que foi ponto de encontro dos adeptos da modalidade durante muito tempo -, ou da extinta "Rotações Magazine", onde ele bem sentiu na pele o encerrar de um formato com tudo para ter singrado de outra forma.

 

Mas vê-lo feliz, era nas horas próximas ao SATA Rallye Açores, prova pela qual trabalhou horas e horas, bem longe dos palcos dourados e dos holofotes. Onde era a tal paixão pelos ralis que o movia. A mesma que nos aproximou a tantos, que hoje choram a sua precoce partida.

 

Depois de, em maio de 2005, também nos ter deixado, cedo demais, o Francisco Custódio - juntamente com o João Bruno, o Zé Luís Garcia e o Paulo Costa eram as caras do "Mais Rallye" -, é tempo de mais uma despedida. Feita a um jovem com talento. Como o comprovarão sempre as suas bem conseguidas fotos, em tantas classificativas açorianas, e as bonitas decorações de várias máquinas que correram entre nós. Penso que a última terá sido a do Escort Cosworth do Tiago Mota...

 

Um abraço, João Bruno. Obrigado pela tua amizade.

Sempre disponível e atento, o João Bruno...

publicado por MSA às 03:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Janeiro de 2014

Genial!

Publicidade...

...porque há publicidade que é mesmo genial.

publicado por MSA às 12:12
link do post | comentar | favorito

Pete Seeger (1919-2014)

Pete Seeger morreu sempre jovem...

Era o decano da música folk americana e morreu ontem, mantendo sempre o espírito jovem e combativo que o caracterizava. Activista pelos direitos civis e pela ecologia, autor de Turn turn turn, If I had a hammer, Where have all the flowers gone (recordar os temas AQUI) e responsável pela popularização enquanto hino de We shall overcome, Pete Seege ultrapassou todas as convulsões do século XX e foi figura de proa na transmissão das raízes culturais e musicais da Terra Nova.

Viveu uma vida longa e preenchida, activa até ao fim. "Ainda há dez dias estava a cortar lenha", contou a sua neta, Kitama Cahill-Jackson, ao Washington Post. A sua voz foi uma arma poderosa contra a opressão, qualquer que fosse a forma que esta assumisse. He will rest in peace...

publicado por MSA às 12:02
link do post | comentar | favorito

Corrida dos Reis 2014 (RTP-Açores)

publicado por MSA às 03:40
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014

Edcity c/ Ronaldinho Gaúcho - Vai na Fé

publicado por MSA às 04:48
link do post | comentar | favorito
Domingo, 26 de Janeiro de 2014

Os Toiros como (um) valor social...

Miguel Sousa Tavares foi um dos convidados do certame...

Foto: Fernando Pavão

 

(a opção, nesta 3ªedição do Fórum, foi explanar com pormenor, e diariamente, uma das suas fases. No segundo dia do certame foram abordados os valores sociais...)

 

"Os Valores Sociais da Festa dos Toiros" motivaram o segundo painel de sábado, segundo dia do certame, com Juan Carlos Gíl a moderar o que disse ser uma "terna" de luxo, no que toca aos convidados.

Alejandro Pizarroso, responsável pelo curso de jornalismo da Universidade Complutense de Madrid, abriu as hostes. Personalidade multifacetada e polémica, fez referência às nossas raízes latinas/romanas, tal como da própria tauromaquia. Orador desgarrado, traçou o perfil dos taurinos que tratam de arte, desde a origem da Europa. Mas que se juntam e se ouvem uns aos outros. Apenas isso.

Pizzaroso alertou para o exército "da propaganda", na forma de divulgar a festa como um todo, sem o cunho da política que, no caso concreto do velho continente, é incapaz de uma real caracterização do setor. Assumindo-se como comunista - "Soy rojo!" -, desprezou a corrente marxista, "que nada sabe sobre tauromaquia...porque Marx seria um aficionado dos toiros", afirmou.

Salientando que o público dos toiros é transversal, económica e socialmente, alertou para a guerra aberta que há contra a festa: "Os anti-taurinos não hesitam em ser violentos", disse.

Em ternos de conhecimento deixou uma mensagem clara sobre os 4 protagonistas do toureio - uma arte cuja linha, pelos tempos, segue metodicamente a luta travada na arena. "Porque é uma luta"... -: O toureiro, que é o artista; o toiro, que é um produto artificial, de criação e seleção humana; o público, a quem se dirige a arte; e os media, que passam a mensagem, desde os jornalistas aos mentideros...

Ficou em remate que a tauromaquia "é uma arte verdadeira, que se vê na praça", permanecendo como "a mais jovem de todas as artes".

 

Estrela mediática do certame, Miguel Sousa Tavares (MST), assumiu com bom humor que a sua presença seria "um erro de casting", face à qualidade taurina de todos os intervenientes. Recorde-se que MST, aquando da abolição das touradas na Catalunha, referiu na SIC, quando questionado se em Portugal se poderia adotar o mesmo caminho, que se tratava do "caminho da estupidez". Para MST o "que está em causa é uma questão de liberdade, e em Democracia as minorias são respeitadas", até porque "só vai a uma tourada quem quer". Realçando a eterna aprendizagem a que a Festa Brava obriga, o autor de "Equador" lembrou a violência que a elite urbana teve com o povo de Barrancos, face à manutenção desejada de uma tradição. Foi mais uma prova da superioridade moral latente da nossa sociedade, em que não se respeitam as diferenças ou as minorias. Miguel Sousa Tavares afirmou as touradas como mote para várias áreas sociais, despertando curiosidades e paixões. E isso acontece na Literatura, na Pintura, na Fotografia ou na Arquitetura. Daí a necessidade real de manter a Festa, até porque "a palavra proibir é a mais perigosa do dicionário". Assim, destacou também a importância das touradas - como da caça - para a sustentabilidade do mundo rural, do campo, do interior. O que hoje se vive no mundo taurino é um combate aberto contra o politicamente correto, e simultaneamente, contra o ridículo. Numa intervenção pausada e sem grandes eufemismos, o advogado/escritor/jornalista leu a parte inicial de "Rio das Flores", onde um aturado estudo permitiu descrever uma lide de Juan Belmonte, na "Maestranza" de Sevilha, há cem anos. "Foi uma forma singela de homenagear Llorca ou Garcia Marquez", disse. Foi uma das intervenções mais aplaudidas, mormente pela clareza das suas intenções, e bem para lá da (sua) explanação. Uma aposta ganha.

 

Hélder Milheiro, da Comissão Executiva da "Prótoiro" - a Federação Portuguesa das Associações Taurinas - apresentou uma comunicação clara sobre a perceção, a realidade e a comunicação do valor da Tauromaquia, centrando ideias no crescimento da Festa e na sua plena divulgação. Mostrou dados de uma sondagem (2012) que indica 86,1% dos portugueses como sendo contra a proibição das corridas de toiros. Isto num universo em que 32,7% se assumem aficionados, 20,6% indiferentes à questão, 32,8% querem liberdade de escolha e apenas 11% são contra os toiros. Mais de metade dos inquiridos (Eurosondagem) já viu uma tourada ao vivo e 66% costumam ver na televisão.

Tendo em conta que, em 32 municípios e 2 regiões do país, a Tauromaquia já é Património Cultural Imaterial, é visível que falta um grande estudo para aferir o impacto económico e social que a mesma tem em Portugal. Hélder Milheiro não se cansou de referir a discussão enviesada que há em torno da matéria, daí que avance com a proposta da criação de uma verdadeira marca "Tauromaquia" (definição dada como exemplo), em que as potencialidades do marketing permitam uma profunda revitalização da Festa, como aconteceu recentemente com o Fado. Atualizar essa comunicação é pois, urgente, sendo fulcral acrescentar valor, à escala nacional, ao fenómeno dos toiros. Os exemplos da austríaca Red Bull - "uma bebida azul, de sabor horrível..." e da WWE (Wrestling) foram avançados como casos bem sucedidos de um core-business à escala global. Que vai fazendo escola...

 

Por fim, Marco Gomes, professor de Matemática de Alter do Chão, numa alocução muito simples mas sintomática, apresentando as valias do Clube Taurino do agrupamento de escolas daquela região, uma iniciativa pioneira, que tem dado frutos e que vai divulgando entre os mais novos os valores e a realidade das touradas. E neste exemplo, que vai agregando seis dezenas de jovens da raia alentejana, junto à nata da Tauromaquia, estão bem visíveis os valores que a Ilha Terceira discutiu durante três dias. A utilização da Festa como preparação para a vida quotidiana, face à carência desses mesmos valores, de forma disseminada, junto da juventude portuguesa. Assim, criar novos aficionados parece ser um caminho que resulta naquele concelho do distrito de Portalegre. O respeito pelos outros, o trabalho de grupo, a solidariedade e o incentivo à leitura e à escrita estão presentes no trabalho relatado por Marco Gomes que, de uma maneira entusiasmada, relatou visitas, ações e iniciativas que vão prestigiando a sua escola, com um grupo de alunos "que mantém as boas notas e se sentem realizados nas descobertas que a Tauromaquia lhes permite". Parecendo um lado menor de um evento do grande abrangência, a intervenção de Marco Gomes deixou-nos a pensar. E se houvesse 50, ou 100, clubes taurinos do género espalhados pelo país?

publicado por MSA às 23:29
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Winning at Daytona...

João Barbosa venceu a mítica prova norte-americana...

Uma imagem brutal que retrata impecavelmente o percurso de João Barbosa rumo à vitória nas 24 Horas de Daytona. Parabéns!

publicado por MSA às 21:44
link do post | comentar | favorito

King Krule - A Lizard State

publicado por MSA às 20:29
link do post | comentar | favorito
Sábado, 25 de Janeiro de 2014

Fim de dia...

Um pôr do sol belíssimo...

...na cidade património. E um belíssimo pôr do sol, captado pelo António Bettencourt.

publicado por MSA às 21:56
link do post | comentar | favorito

Abertura com palavras da terra...

A medalha comemorativa do evento do fim-de-semana...

(a opção, nesta 3ªedição do Fórum Mundial da Cultura Taurina, foi explanar com pormenor, e diariamente, uma das suas fases. No dia da abertura, pois que dela se fale...)

 

Auditório do Ramo Grande com a plateia quase completa na abertura do Fórum, e com uma manhã (a de ontem) fabulosa na Praia da Vitória para receber um evento onde a aficion transpira.

Arlindo Teles, presidente da Tertúlia Tauromáquica Terceirense (TTT) deu o mote, ressalvando os riscos de levar adiante um evento com esta dimensão. Mas frisou a temática central do Encontro: Os valores. Os mesmos que norteiam a luta por uma tradição, que se trava a vários níveis e em vários locais.

Para lá de falar no peso económico da Festa Brava, o responsável pela TTT, centrou-se na figura do toureiro, citando os valores geracionais como um legado dessa mesma Festa. Entre eles, a solidariedade na arena, ou a lealdade de quem age de frente. De quem dá vantagens ao toiro. Porque a bravura apresentada é produto do homem. E porque o toureiro deve ser alguém reflexivo, que encarna o seu papel como uma verdadeira vocação. Na Tauromaquia há uma prevalência do Humanismo, pois a arte retrata a reação do Homem perante diferentes espécies, no caso perante uma espécie nascida e criada para este confronto: o toiro.

Numa vertente de alerta, Arlindo Teles chamou à atenção para a penetração social do movimento anti-taurino, classificando-o como uma censura politicamente correta. Aliás, o recuo dos políticos tem manchado a Tauromaquia. E há mentiras, chantagens e hipocrisia na forma como se questiona a vitalidade da atividade taurina.

O presidente da TTT acredita que há uma nova ambição. Em que andem de mãos dadas a cultura e o turismo, atividades transversais para o desejado desenvolvimento da nossa Região.

 

O historiador Jorge Forjaz realizou uma intervenção bem disposta e fundamentada, trazendo à sala recordações ancestrais, assentes quase todas em memórias familiares. Lembrou o seu sétimo-avô, Diogo Álvaro Forjaz, que, no século XVIII, levou a cabo a primeira das manifestações taurinas da nossa terra. Celebrando a saúde do Rei D. José I, salvo de uma tentativa de morte, com um espetáculo que encheu a Praça Velha de cor e novas emoções.

Em 1849, foi a Quinta das Mercês - com 3 corridas em 4 dias -, o palco da restauração das antigas Festas de São João, então interrompidas pelas lutas liberais, antecessoras das atuais Sanjoaninas. Estava aberta a paixão dos terceirenses pelas artes do redondel. Em setembro desse ano, também a freguesia da Serreta recebeu a sua primeira corrida, sendo lidados 13 toiros, então já em honra de Nossa Senhora dos Milagres.

Fez referência a um seu outro antepassado, Luís Pereira Forjaz, amador reconhecido em terras continentais, onde estudou, e que terá sido o autor da pega de cernelha.

 

"Sou indígena da Terceira e preciso dos toiros na minha cultura", terá sido a frase mais marcante do certame, proferida por Paulo Henrique Silva, o coordenador do portal "Siaram", onde se versam a conservação da natureza e do ambiente açorianos. Explicou as motivações da criação daquele diversificado espaço virtual, complementando a informação com uma visão pessoal da relação dos terceirenses com os toiros. Destacou a importância da presença do toiro na paisagem da ilha como fator ambiental e garante da biodiversidade, uma opinião sustentada pelo orador que se lhe seguiu.

 

Com efeito, foi na intervenção do professor universitário Eduardo Dias (Universidade dos Açores), assente na paisagem, no toiro e na natureza da terra dos bravos, que se confirmou cientificamente o contributo do pastoreio de baixa intensidade como gerador de biodiversidade. O pisoteio do toiro nas zonas húmidas tem relação direta com a manutenção das espécies e, ao contrário de outras ilhas, não há registo de extinção de qualquer endémica na Terceira. O papel do gado bravo na sustentabilidade do substrato local é essencial para manter a nossa paisagem exuberante.

 

Francisco Maduro-Dias, historiador e defensor das tradições, também focou a diversidade das paisagens da Terceira. E lembrou que a vizinhança próxima das populações com os toiros influenciou mesmo muito do nosso património construído, mormente no espaço rural. Esse convívio, natural ao longo dos séculos, fomentou um respeito muito próprio. "Ir ao mato, ver os toiros" é tocar os limites do nosso domínio, mas com a plena noção dos donos de cada espaço, transladando esse mesmo respeito. Aliás, o correr dos tempos deu um destaque imenso ao toiro no nosso percurso cultural, e comprova uma profunda influência rural, mesmo nos hábitos mais recentes e face às necessidades atuais. Houve apenas adaptações, como o facto do antigo espaço delimitado de tourada e convívio se ter multiplicado pelos meses do ano. Afinal, hoje podemos ter "uma tourada rápida, um quinto-toiro destruidor e uma dor de cabeça no dia seguinte"...

 

Pedro Correia, estudioso do gado bravo, fechou o painel, e relevou os valores ecológicos do que se denomina "o bravo dos Açores", uma mescla de influências ao nível das castas e da seleção, que resultou nos atuais exemplares, onde as linhas das ganadarias José Albino Fernandes, Rego Botelho e Eliseu Gomes melhor retratam essa evolução. Uma evolução tripartida - Raça/Toureio/Encaste -, na busca do que é hoje, efetivamente, o toiro açoriano. A questão de haver ou não um toiro da terra pode até diluir-se pelos tempos, mas o facto de exisitir um grupo na Universidade dos Açores, que trata exclusivamente dessa temática, recolhendo o vasto legado histórico, apenas comprova a importância do setor. Foi uma intervenção assente num estudo que já vai longo e que retumbou noutra interessante opinião, que o orador trouxe de Espanha, onde um entendido referiu que "Os Açores são o Jurassic Park do toiro bravo". Ora, isso apenas subscreve a nossa visão de uma riqueza que soube crescer pelas solicitações. pelo que agradecemos a leitura feita.

 

Numa breve resenha deste primeiro painel do Fórum, cabe a opinião de um entendimento a todos os títulos excelente, em que as mesas-redondas se ficaram por comunicações individuais. Ricas, é certo, mas em que o debate não se gerou dadas as suas extensões. Na já referida manhã fabulosa da Praia da Vitória, todos quiseram fazer sua a frase do Paulo Henrique (Silva). Afinal, temos os toiros como paixão e como modo de ser. Que assim saibamos continuar.

Foto de grupo, ao início da tarde de ontem...

Foto: Pedro Costa/5º Toiro

publicado por MSA às 20:35
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2014

Ler +.

Ava Gardner reading...

(Foto: D.R.)

 

Sim. As divas também liam...

publicado por MSA às 14:23
link do post | comentar | favorito

Somos todos...

Um toiro nas paisagens terceirenses...

"Sou indígena da Terceira e preciso dos toiros na minha cultura".

 

Frase - e grande verdade - do Paulo Henrique Silva, na primeira mesa-redonda do III Fórum Mundial da Cultura Taurina, que decorre até domingo na Ilha Terceira. Esta manhã, já se respirou Tauromaquia na terra dos bravos...

publicado por MSA às 14:19
link do post | comentar | favorito

Os valores da Festa.

Os valores da Tauromaquia serão discutidos até domingo...

Numa altura em que, localmente, os valores da Autonomia voltaram à ribalta, eis-nos às portas de mais um evento com contornos únicos, onde facilmente se podem identificar traços próprios das gentes destas terras: A hospitalidade, a força de conviver e de partilhar e um claro gosto pela Tauromaquia, nos seus diversos estágios.

Também nessas características queremos ser únicos, mas francamente abertos às boas influências... Pelos valores da Festa Brava.

O 3º Fórum Mundial da Cultura Taurina junta, na Ilha Terceira, cerca de 120 aficionados estrangeiros e promete partilhar conhecimentos e experiências com a aficon local, sendo a terceira vez que a Tertúlia Tauromáquica Terceirense leva a cabo a iniciativa.

Mais de 250 pessoas devem participar nos trabalhos e atividades, que se iniciam esta manhã, na Praia da Vitória.

Para a edição deste ano, a comparticipação do Governo Regional desceu de 75 para 60 mil euros, pelo que o orçamento, de cerca de 90 mil euros, foi reduzido. Mas é esperado o mesmo nível de qualidade das edições anteriores.
Trata-se de mais um acontecimento que funciona como contributo para a promoção da Ilha Terceira no exterior e que, para além das várias conferências e mesas redondas, inclui um forte programa social.

Segundo Arlindo Teles, o presidente da entidade organizadora, o Fórum vai procurar "fazer sobressair todos os valores que a tauromaquia tem, e que normalmente não estão presentes na mera observação do espetáculo taurino".

 

Olé para mais este encontro!

 

O cartaz do evento deste ano...

 

III FORUM MUNDIAL DA CULTURA TAURINA “OS VALORES DA TAUROMAQUIA”

 

Programa

 

Sexta feira – 24 de janeiro

Auditório do Ramo Grande (Praia da Vitória)

 

9’30 h.: Sessão de abertura

10’00 h.: Mesa Redonda - Os Valores Ecológicos da Ganaderia Brava.

Participam Eduardo Dias (docente da Universidade dos Açores), Maduro-Dias (historiador), Pedro Correia (doutorando em Ciências Agrárias - Projecto “Estratégias de conservação genética e fenotípica da população de bovinos brava dos Açores”) e Paulo Silva (autor de publicações na área da Etnografia e Ambiente).

Moderador: José Parreira.

11’30 h.: Coffee break.

12’00 h.: Conferência - Os Valores Culturais da Criação do Toiro Bravo e a sua Evolução Genética. Por Fernando Gil Cabrera (doutor em Biologia pela Universidade Complutense de Madrid)

Apresentador: Mario Juarez.

14’00 h.: Almoço – Academia da Juventude da Ilha Terceira

16’00 h.: Mesa redonda - Os Valores Integradores da Tauromaquia. Os Toiros na América.

Participam Victor Diusabá (jornalista e escritor colombiano), Juan António de Labra (jornalista e escritor mexicano) e Santiago Aguilar (jornalista e perito em publicidade equatoriano).

Moderador: David Plaza.

17’30 h.: Coffee break.

18’00 h.: Mesa Redonda - O Valor do Esforço e dos Sonhos. Projecção do filme “O combate e a esperança”, sobre a luta dos toureiros franceses nos anos 70

Colóquio com o toureiro Richard Milián e o jornalista Vincent Bourg “Zocato”.

Moderador: Álvaro Acevedo.

21’30 h.: Jantar com animação – Clube de Golfe da Ilha Terceira

 

Sábado, 25 de janeiro

Auditório da Escola Secundária Prof. Tomás de Borba

 

9’30 h.: Conferência - Os Valores Económicos da Tauromaquia. Por Juan Medina (professor de Teoria Económica da Universidade da Extremadura).

Apresentador: Arlindo Teles.

11’00 h.: Coffee break

11’30 h.: Mesa redonda - Os Valores Sociais da Festa dos Toiros. Participam Alejandro Pizarroso (catedrático da Faculdade de Ciências da Informação da Universidade Complutense

de Madrid), Helder Milheiro (Licenciado em Filosofia, Marketeer e membro da Comissão Executiva da Prótoiro), Miguel Sousa Tavares (jornalista e escritor) e Luís Castro (Presidente da Casa do Pessoal da RTP).

Moderador: Alfredo Casas.

13’30 h.: Almoço – Hotel do Caracol

15’30 h.: Mesa redonda - O Valor da Solidariedade na Arena. Participam José Fernando Potier (Presidente da Associação Nacional de Grupos de Forcados), Simão Comenda (Antigo Forcado do Grupo de Forcados Amadores de Montemor), João Simões (Antigo Cabo do Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita) e Adalberto Belerique (Cabo do Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense).

Moderador: Maurício Vale.

17’00 h.: Coffee break.

17’30.: Mesa Redonda - Os Valores Educativos do Toureio na Infância e na Adolescência.

Projecção do filme “Tú solo”, sobre a Escola Taurina de Madrid, e colóquio com os toureiros José Pedro Prados “El Fundi”, José Luís Bote e Cristina Sánchez. ´

Moderadora: Patricia Navarro.

21’30 h.: Jantar com animação – Claustro do Museu de Angra do Heroísmo

Após o jantar, recital poético-flamenco sobre a figura de Juan Belmonte, no centenário da sua “alternativa”, por Juan Carlos Gil (jornalista doutorado e professor de Teoria do Jornalismo da Universidade de Sevilha), a cantora María Laura Vital e o guitarrista Guillermo Ligero (professores do Conservatório da Música de Sevilha).

 

Domingo, 26 de janeiro

Centro Cultural e de Congressos de Angra do Heroísmo

 

10’30 h.: Projecção do filme documental “Ce Monsieur”, de Michel Dumas, sobre a actuação de José Tomás em Nîmes a 16 de setembro de 2012.

11’00 Mesa Redonda - Os Valores do “Valor”/(Coragem), a propósito do livro “Diálogo con Navegante”.

Participam Araceli Guillaume Alonso (doutorada en Filologia Hispânica e professora da Universidade de Sorbonne, de Paris), Francis Wolff (filósofo e catedrático de Filosofia da École Supérieur Normale da Universidade de Paris), Rogelio Pérez Cano (doutorado em Medicina e presidente da Fundação José Tomás) e Paco Aguado (jornalista e escritor).

13’00 h.: Encerramento dos trabalhos e leitura das conclusões do Forum por Francis Wolff.

14 ’00 h.: Almoço – Tentadero de Santa Bárbara

publicado por MSA às 05:11
link do post | comentar | favorito

Olhares.

Belo quadro de Enrique Valero...

"Mujer con Gato" - Enrique Valero.

publicado por MSA às 01:41
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014

SATA Rallye Açores 2014 (Teaser)

publicado por MSA às 13:07
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2014

Imperfeição no São João.

A peça em cena no Teatro de São João...

publicado por MSA às 14:01
link do post | comentar | favorito

Orgulho Nortenho.

Corações nortenhos em uníssono...

publicado por MSA às 11:21
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Janeiro de 2014

Pet Shop Boys - In The Night

publicado por MSA às 23:58
link do post | comentar | favorito

A norte...

No paraíso dos Biscoitos...

A Castanha, tímida guardiã de vinhas bem cuidadas no interior escondido de uns (ainda mais) bonitos Biscoitos...

publicado por MSA às 23:40
link do post | comentar | favorito

Dias 24, 25 e 26...

3º Fórum Mundial da Cultura Taurina, em Angra...

publicado por MSA às 12:06
link do post | comentar | favorito

Parking.

Asics...parking.

publicado por MSA às 11:44
link do post | comentar | favorito

E(N-36-52)ncontrado!

O famoso Opel Kadett GT/E

Fotos: José Maria Castro

 

É somente um dos ícones dos ralis açorianos, e o seu paradeiro era desconhecido da maior parte dos adeptos da modalidade. Trata-se do belíssimo Opel Kadett GT/E (EN-36-52), que pertenceu a pilotos como João Tavares, Horácio Franco ou Tiago Costa. O carro em questão está em Joane (Braga) onde, pela mão do José Maria Castro - o atual proprietário e conhecido preparador -, ficou na invejável forma que as imagens apresentam.

Comprado por João Tavares no início dos anos 80, o EN-36-52 faz parte do espólio de memórias dos ralis nas ilhas de bruma. Passou ainda pelas mãos do Rui Augusto - que nunca correu com ele -, do Ivo Leandro e do Ricardo Rosa, embora sem o sucesso dos pilotos atrás referidos. As duplas João Tavares/Decq Mota, Horácio Franco/Rui Torres e Tiago Costa/Rui Fonseca são história das nossas classificativas mais marcantes e, no caso da Ilha Terceira, assinaram com este Kadett GT/E três vitórias no Rali Ilha Lilás, respetivamente em 1981, 82 e 84. Curiosamente, e na edição de 1983, o Kadett também esteve à partida, naquela que foi a estreia do então promissor Tiago Costa, que desistiu sempre até ao "Lilás" do ano seguinte, que venceu.

Segundo o atual dono, o motor foi feito de novo e a caixa ZF original foi recuperada.

Pessoalmente, sabia que o carro estava no Norte desde as 6 Horas de Braga em Clássicos de 2004. Nessa prova, os terceirenses Gil de Sousa e Mário Garcia acompanharam o José Maria Castro no BMW 2002 "Schnitzer" que aparece numa destas imagens do Kadett. E que também viajou da Terceira, onde fez história ao conquistar o 2º lugar no 1º Rali Ilha Lilás, disputado em 1978, pilotado pelo então proprietário, o José António Matos. Alguns anos mais tarde, o BMW, então ainda sem as evoluções “Schnitzer”, chegou também a correr pelas mãos do Manuel Madureira – Rali Sical 1986 -, tendo sido igualmente recuperado e apresentando uma "saúde" notável. Acrescente-se que, numa manobra de recurso para poder obter a licença desportiva internacional e rumar ao "Dakar", também o Nuno Rosado correu nesse BMW, mas nas "6 Horas" de 2005, disputando apenas os treinos cronometrados...

...

...

...

publicado por MSA às 00:13
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2014

Michael Kiwanuka - Home Again

publicado por MSA às 18:15
link do post | comentar | favorito

UNESCO.

O Cavaquinho-candidato...

O Cavaquinho vai ser candidato a Património Mundial da Humanidade. O Cavaquinho! Não é o Cavaco!

publicado por MSA às 14:43
link do post | comentar | favorito

Olhar em peixe...

Um peixe atento, nos fundos da baía de Angra...

Desconheço as dificuldades de fotografar debaixo de água - aliás, cá por cima, inquieto-me muitas vezes... -, mas gosto especialmente das imagens que o meu amigo João Paim de Bruges tem partilhado. Para lá da técnica e dos encontros subaquáticos que vai tendo, mormente nos fundos da sempre-ameaçada baía de Angra, realço a clareza e o bom gosto com que o faz. Continua, João!

publicado por MSA às 13:30
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Janeiro de 2014

WRC: Rallye Monte Carlo (Leg 3/Turini)

publicado por MSA às 23:15
link do post | comentar | favorito

Estrela em ascenção...

Chardonnet...mais um Sebastien voador!

Sebastien Chardonnet brilhou ao mais alto nível com o Citroën DS3 R3T Max no Rallye de Monte Carlo, ao ser 11º da geral e vencendo o agrupamento RC3 com mais de 26 minutos de avanço! É o "Seb" que se segue para triunfar na alta roda!

publicado por MSA às 23:04
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Janeiro de 2014

WRC: Rally Monte Carlo (Leg 2)

publicado por MSA às 22:16
link do post | comentar | favorito

Simplicidade.

Hirvonen, no

Foto: André Lavadinho

 

Porque a simplicidade impera muitas vezes. Um excelente "click", com Mikko Hirvonen num dos troços do Rallye de Monte Carlo...

publicado por MSA às 22:14
link do post | comentar | favorito

Táxi!

publicado por MSA às 20:41
link do post | comentar | favorito

Bola.

Finda a primeira volta da Liga Sagres, os tricampeões nacionais seguem atrás dos campeões de Natal e dos tricampeões de Inverno.


Pergunta: Quem é que tem faixas e troféus expostos em casa?...

publicado por MSA às 20:40
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014

WRC: Rallye Monte Carlo (Leg 1)

publicado por MSA às 18:46
link do post | comentar | favorito

Faial/Pico.

Do lado de cá do canal...

"Guardiões" da montanha na subida da Espalamaca...

 

publicado por MSA às 18:34
link do post | comentar | favorito

Ler +.

Rita Hayworth...

(Foto: D.R.)

 

Sim. As divas também liam...

publicado por MSA às 12:20
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Irritação.

. Luís Miguel Rego fez hist...

. Urban Art.

. Atlântida Taurina (Festas...

. Feira Taurina Graciosa 20...

. Ralis rumam à Ilha do Sol...

. Homenagem.

. Délio Teodoro e Dânia Fur...

. Wolfmother - Dimension

. A emoção paternal de "Rub...

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.quem cá passa

Contador de visitas

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds