Miguel Sousa Azevedo

Create Your Badge
Terça-feira, 31 de Dezembro de 2013

92' - O melhor minuto de 2013...

publicado por MSA às 15:15
link do post | comentar | favorito

De um ano para o outro...

Feliz ano novo...

Chegado o último destes 365 dias, sem escrever muito mais do que os desejos do costume.

 

Um bom 2014, com as vontades e as paixões a poderem ser figuras do novo ano.

Não vale a pena estar a pensar em muito mais. Fiquemos pelo que depende apenas de nós...

publicado por MSA às 11:36
link do post | comentar | favorito

Beirut - Elephant Gun

publicado por MSA às 11:27
link do post | comentar | favorito

Google Zeitgeist | Here's to 2013

publicado por MSA às 11:03
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2013

Esta é fácil...

Fabiano...o sucessor natural de Helton?

Um bom portista só pode desejar bom ano de 2014 da seguinte forma: Bom "Fabi"ano!

publicado por MSA às 12:34
link do post | comentar | favorito

Natal na Rota das Cantigas

Mesmo com o Natal já passado, nada como recordar um programa de bom gosto e originalidade.

 

Que belas vozes que nós temos...

 

publicado por MSA às 11:38
link do post | comentar | favorito
Domingo, 29 de Dezembro de 2013

Sim, também foi o meu clube...

CAT-30 anos de Clube de Atletismo da Terceira...

Foi o primeiro clube dos Açores a dedicar-se exclusivamente ao atletismo e o quarto a nível nacional. Já se passaram três décadas e, atualmente, o Clube de Atletismo da Terceira (CAT) continua a fazer da prática e da divulgação da modalidade as grandes razões da sua existência. Para trás fica uma história rica em sucessos desportivos, interpretada por alguns dos nomes maiores do atletismo regional. Num futuro feito de incertezas, o presente vai sendo percorrido em ritmo de meia-maratona, saltando obstáculos com a firmeza de quem sabe que um clube não se resume a uma prova de 100 metros. Trinta anos depois, o CAT continua a enfrentar todos os desafios.
Fundado oficialmente a 20 de dezembro de 1983, o CAT iniciou a sua atividade em setembro do mesmo ano. A ideia de formar um clube inteiramente dedicado ao atletismo partiu de Hélio Vieira, hoje jornalista, na altura um "menino" de 19 anos. Foi ao lado de Jorge Chu, dois anos mais novo e o primeiro treinador da coletividade, que assumiu o cargo de presidente da direção, funções que desempenhou até 1985. Na segunda época, Jorge Larcher, já falecido, torna-se o responsável técnico, altura em que o CAT sagra-se, pela primeira vez, Campeão da Terceira de Absolutos.
Apesar do interregno entre 1985 e 1987, o CAT tem vindo a cumprir na íntegra os objetivos para o qual foi fundado, quer no que toca à componente competitiva, quer no que diz respeito ao trabalho junto dos escalões de formação. Reflexo disto são as classificações de excelência obtidas nos contextos regional e nacional, sucessos intrinsecamente ligados a Paula Silva, um dos principais rostos da história da coletividade, treinadora entre 1987 e 2002, ano em que Hélio Vieira, atual presidente do Conselho Fiscal, volta a assumir as funções de presidente. João Lemos foi recentemente reeleito presidente do clube, cabendo a Ricardo Matias, treinador há cerca de 10 anos, a coordenação técnica.

 

ÊXITOS
Alda Álamo, Paulo Massinga, Ângelo Dias, Sofia Pires... Ao longo de 30 anos, o CAT tem formado alguns dos principais intérpretes do atletismo regional. Entre os feitos notáveis alcançados estão a conquista do título de Campeão Nacional de Provas Combinadas na categoria de Juvenis Masculinos, na época 1995/96, e o Recorde Nacional de Heptatlo na categoria de Juvenis, alcançado pelo atleta Paulo Massinga na época de 1995/96.

Foi o mesmo Paulo Massinga que, juntamente com Ângelo Dias, levaram o nome do CAT para os palcos internacionais. Os dois atletas foram convocados para a Seleção de Portugal que participou no Campeonato da Europa de Juniores na época de 1997, sendo de realçar o 10.º lugar no Decatlo obtido por Paulo Massinga.
Nas épocas de 2004/2005 e 2005/2006, a atleta Sofia Pires participou na Taça da Europa de Provas Combinadas em representação da Seleção de Portugal. Em outubro de 2006, a mesma atleta representou o selecionado português nos Jogos da Lusofonia, que decorreram em Macau. Na temporada de 2007/2008, Sofia Pires integrou a equipa das quinas que competiu nos Jogos Ibero-Americanos e na Taça da Europa de Provas Combinadas.
No âmbito da sua atividade desportiva, os atletas do clube conseguiram obter marcas que lhe derem um lugar em mais de uma centena e meia de pódios em provas nacionais de todos os escalões. Nas fileiras do CAT têm figurado, ao longo de 30 anos, atletas com o estatuto de Jovem Talento Regional e com presença no Percurso da Alta Competição.
O trabalho desenvolvido pelo CAT foi reconhecido pelo Governo Regional dos Açores com a atribuição do título de Instituição de Utilidade Pública, através do Despacho D/PG/2002/57 - A, publicado no Jornal Oficial II Série - Número 25, de 18 de Junho de 2002.

 

in "Diário Insular" - 29 dez 2013

publicado por MSA às 14:44
link do post | comentar | favorito

Mar de Inverno?

...no último sábado de 2013.

Praia do Pópulo (São Miguel) - no último sábado de 2013.

 

Em claro contraste com a intensa atividade que se vivia uns metros para cada lado da imagem, nesta perspetiva a acalmia de uma tarde de sábado fazia-nos olhar o mar. Agradecendo-lhe as proximidades e as distâncias que nos permite...

publicado por MSA às 10:12
link do post | comentar | favorito
Sábado, 28 de Dezembro de 2013

Fim-de-ano...

A derradeira prova de 2013...

publicado por MSA às 11:15
link do post | comentar | favorito

Coordenadas.

Rumo: PDL. Ver a manhã de sábado na capital do império...

publicado por MSA às 10:37
link do post | comentar | favorito

Sérgio Godinho - Os Vampiros

publicado por MSA às 10:07
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Dezembro de 2013

Ler +.

Audrey Hepburn...

(Foto: D.R.)

 

Sim. As divas também liam...

publicado por MSA às 15:08
link do post | comentar | favorito

Correr ainda em 2013...

Amanhã, pelas 19h30, na cidade património...

publicado por MSA às 11:26
link do post | comentar | favorito

Passeio de Natal...

No tradicional presépio das Furnas...

"Noúm é qu'ônte haveia um pastô bâbede nu presépe das Fiúrnas..."

publicado por MSA às 05:19
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Dezembro de 2013

Jessie J - Price Tag ft. B.o.B.

publicado por MSA às 11:15
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Dezembro de 2013

Sempre atual...

publicado por MSA às 15:23
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Dezembro de 2013

Saudações azuis-e-brancas...

Feliz Natal, canudo!

publicado por MSA às 16:32
link do post | comentar | favorito

Lágrima de Natal. *

Natal. Recordações e ficções que se criam...

 

 

E o nosso palco era toda aquela enorme sala. A sala onde a família se fora criando, onde se viviam os Natais, onde cada nova alma nascida era apresentada sob os olhares pachorrentos, dos mais velhos, e curiosos, dos mais pequenos, extasiados com os sons e a atenção que o neófito representava.

Havia uma ligação de pele entre as pessoas que entravam naquele nosso palco. Ao monte, éramos, entre netos, filhos e sobrinhos, uma boa dúzia de almas pensantes e curiosas. Todos entre os 6 e os 12 anos, um escalão de ampla curiosidade, uma faixa em que, dos joelhos arranhados às primeiras escritas pomposas, tudo se transcendia. As descobertas naturais sucediam-se, os primeiros beijos, os toques cúmplices, tudo coisas de família. Afinal éramos parceiros de sangue e de sobrenome. Mesmo na mais incrível quebra de protocolo.

O espaço era amplo. Dois sofás acetinados dominavam um dos cantos. Uma mesa de pé-de-galo parecia perdida mais adiante e, no extremo oposto, a bem encerada casa das operações – era assim que o avô apelidava uma mesa de jogo inglesa, com o veludo bordeaux a destacar-se pelo centro -, onde se apostavam as vidas e as maledicências, em horas eternas de poker ou crapô, sempre com os feijões a reinarem sobre as moedas escondidas. Era apenas uma questão de sexos, uma questão de definir os jogos. Mas, ainda assim, Beethoven passeava-nos aos ouvidos, com o crescimento que isso dá e os suspiros infinitos que provoca. A cadeira de baloiço, vinda de uma casa de família no norte, era outro marco no ambiente, mesmo se uma das molas do assento ganhara vida própria há já uns anos. O móvel da velha grafonola era imponente, mas as suas músicas há muito tinham perdido lugar para um dos primeiros leitores de cd da terra. Sim, que este avô era velho, mas andara todo o tempo à frente do seu próprio. E assim continuava. Até porque isso também nos seduzia na necessidade de atuar em todo aquele cenário, onde apenas a figuração faltava. Essa ânsia de pisar o futuro. As doenças, o tempo, as voltas desta existência sem doces, tinham minado aqui e ali os álbuns de outrora. Já nem tantos os das imagens a preto-e-branco. Havia várias Polaroid, secas em disputa acesa, onde a população se fora desvanecendo.

Naquele ano, mais um em que atuávamos em vésperas de Consoada, imbuídos de pleno toque infantil, pelo qual esperávamos os doze meses, iam sentar-se ainda menos à mesa. Beethoven já nos avisara os corações. Mais uma alma subira, mais uma figura da nossa pequena caderneta do imaginário se descolara sem pedir licença. Esvoaçando. Inerte.

Por incrível que pareça, e num traço pagão adiante de comemorar o Deus-menino nas palhinhas, havia uma atmosfera de presenças estranhas. Na qual todos conseguíamos acreditar sem esforço. Havia barulhos de noite, naquelas horas em comum acordo. Havia uma saudade tão franca, que era impossível destrinçar onde começava a Fé e onde se desvaneciam as crenças noutros mundos. Cruzando ideias e desejos. Fomentando mais doze meses a correrem rápido pela existência.

Entráramos no dia-zero antes do Natal. Eram bem menos os sacos de compras, ainda assim entre doces, bebidas, prendas e corações à solta. O tempo parava. A música subia, mesmo antes de se ligar o impecável leitor de cd onde, novamente, Beethoven e a Moolight Sonata preenchiam cada hora a esse ritmo invisível. O tempo, de facto, parava. Mas a pulsação não ia em cantigas, e subia aos extremos da falta. E que falta fazia toda a gente sem corpo, na festa.

Num ano em que não havia crianças novas. Num ano em que falhariam dois parentes ainda mais distantes. Num ano em que a visível abundância disfarçava as dificuldades da empresa familiar de tecidos e malhas. Num ano, o primeiro, em que a cozinheira do clã tinha ido de férias, exausta por acumular funções na dura lida de uma casa com três pisos. Possivelmente, nem a passagem interior da cozinha para a sala de jantar seria usada. Toda a comida estava encomendada e chegaria já feita. Numa espécie de prognóstico aos cheiros e às vontades. Antevendo quase as conversas e as reações subsequentes. Quebrando a magia e privando-nos a todos de sequer recordar a avó a esconder o derradeiro lance de avental. Como as tradições lá de fora, também aquela parecia correr como chuva nas memórias e recantos. Afinal, ainda havia uma lágrima de Natal. Sincera, saudosa, a escorrer no rosto meigo de Inês. A mais pequenita, que percebeu como a tristeza falava alto. Sem sequer bulir…

 

* Pura Ficção...

publicado por MSA às 10:38
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 23 de Dezembro de 2013

Rita Redshoes - I'm On The Road To Happiness

publicado por MSA às 11:07
link do post | comentar | favorito

Pilotos correram "Por um Natal Melhor" na Praia da Vitória

Géneros recolhidos no sábado...

Pelo segundo ano consecutivo, o Centro de Desportos Motorizados da Praia da Vitória acolheu um evento desportivo de cariz solidário, com o qual recolheu alimentos e roupas para a Cáritas. "O objetivo do evento foi apenas permitir uma quadra festiva com outras condições a quem mais precisa", avançou o organizador Olavo Esteves, que se revelou satisfeito "com a adesão de mais de 20 equipas e muito público, que também se associou à recolha", disse.

 

Numa agradável tarde de sábado, a Super Especial OEC/Alem Mar - Por um Natal Melhor encerrou a temporada terceirense da melhor forma, "com muito convívio e o espírito natalício a estar bem presente, como o comprova a grande quantidade de géneros que pudemos doar à Cáritas", disse ainda o empresário, cabendo à responsável por aquela instituição na Praia da Vitória, Berta Pereira, agradecer "à organização e a todos quantos contribuíram, mais uma demonstração de afeto para quem passa por carências", referiu.

 

Mesmo com a parte desportiva a ficar para segundo plano, o certo é que foram 21 conjuntos a alinhar nas duas mangas em contra-relógio, tendo-se desde logo destacado o jovem Marcelo Ávila, que, acompanhado por Diogo Simas, levou o seu Renault Clio de Autocross a uma folgada vitória, estabelecendo ainda a volta mais rápida (1.18,48). Tiago Mourão foi segundo com o habitual Clio RS 2.0, enquanto Rodrigo Vieira, outro dos jovens do Autocross - também em Renault Clio - fechou o pódio, depois de uma primeira passagem menos conseguida.

 

Num lote curioso de pilotos e viaturas, destaque para o excelente 7º posto do ainda muito novo Miguel Brasil, num Nissan Micra, para a 9ª posição do veterano Floriberto Melo, com um potente Ford Probe, ou ainda as presenças do Jeep Cherokee de Wilson Mendes e do Mitsubishi Pajero de Rui Pereira. Enquanto Silvestre Rocha, o habitual navegador de Paulo Meneses, não se coibiu de correr com um trator Massey Ferguson, fechando a tabela e dando outro "toque" de boa disposição ao evento.

Silvestre Rocha e o imponente Massey Ferguson...

Marcelo Ávila foi o vencedor da tarde...

...

publicado por MSA às 11:00
link do post | comentar | favorito
Domingo, 22 de Dezembro de 2013

Iyeoka - Simply Falling

publicado por MSA às 22:09
link do post | comentar | favorito

Poema para o dia 22 de dezembro de 2013

Encontro (António de Sousa)

 

Marinheiro dum céu que me perdera,

com sete luas ao luar de Outono,

dos meus sonhos nenhum te concebera

nem te cantava a minha voz sem dono.

 

Adormeci. As tuas mãos de cera

desfolharam carícias no meu sono

e Deus, que da minh`alma se esquecera,

de teus beijos floriu este abandono.

 

Adormeci. À hora da partida,

à luz que os fortes bebem como vinho,

adormeci, para fugir à vida.

 

Vieste. Sei agora porque sou:

era sonhar - não ser - o meu caminho.

Fugi à vida - a vida começou.

publicado por MSA às 03:37
link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Dezembro de 2013

Natal a correr...

Amanhã, na Praia da Vitória...

publicado por MSA às 09:28
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Dezembro de 2013

Super Especial "Por um Natal Melhor"

 

Carlos Borges e o bonito Opel Kadett GT/E...

Foto: António Bettencourt

 

Pelo segundo ano consecutivo, a Olavo Esteves Competições leva a cabo um evento desportivo de cariz completamente solidário, com o qual pretende “recolher alimentos e roupas para a Cáritas, permitindo uma quadra festiva com outras condições a quem mais precisa”, avança a organização sedeada no Centro de Desportos Motorizados da Praia da Vitória (CDM/PV).

 

Denominada “Super Especial OEC/Além Por um Natal Melhor”,a prova realiza-se amanhã (dia 21), no CDM/PV, com as inscrições a abrirem às 13h30. O início da competição, que será cumprida por uma equipa de cada vez, está marcado para as 15h30, depois de um período de reconhecimentos, estando previstas duas passagens ao percurso em piso de terra.

 

Face ao cariz de solidariedade, e à semelhança do certame que fechou a época em 2012, “a taxa de inscrição será paga em géneros alimentares, num valor de aproximadamente 15 euros, sendo a recolha aberta ao público em geral, que também pode dar roupas de criança e adulto”, explicou Olavo Esteves, lembrando “a excelente montra de produtos dada à Cáritas o ano passado, que esperamos ver repetida este ano”.

 

Para facilitar a participação, a OEC apenas exige requisitos de segurança mínimos às viaturas, para um desafio “em que o relógio será apenas um acréscimo à satisfação de ajudar pessoas necessitadas a terem um Natal melhor”, frisou o organizador. A festa termina com um jantar-convívio, no qual serão entregues os produtos angariados.

 

Convite para uma ação motorizada e solidária...

publicado por MSA às 20:06
link do post | comentar | favorito

Laços.

Comecei o dia a dar os parabéns a uma amiga especial, com quem comemoravamos o aniversário de forma especial...possivelmente porque as nossas vidas iam ser muito mais especiais.

Ficamos com um laço de cor. Daqueles que embelezam qualquer oferta.

publicado por MSA às 10:05
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Dezembro de 2013

Desenhando pelas ruas...

Convite para uma mostra diferente...

publicado por MSA às 18:57
link do post | comentar | favorito

O teu Menino Mija?...

...tradição de Natal por estas bandas

publicado por MSA às 14:52
link do post | comentar | favorito

VII Gala Desportos Motorizados Ilha Terceira

publicado por MSA às 14:34
link do post | comentar | favorito

Inesperado.

Bem, este sol angrense, ou é por engano ou o Natal promete...

publicado por MSA às 14:34
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Dezembro de 2013

Simon & Garfunkel - The Sound of Silence

publicado por MSA às 16:13
link do post | comentar | favorito

Inspiração.

Pelas ruas de PDL. Porque o ar é diferente na capital do império...

publicado por MSA às 14:43
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2013

Santa Casa.

Santa Casa de Angra vai hoje a votos...

Vou, daqui a pouco, participar em mais uma Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo.

Imune a todas as furiosas movimentações que se viveram nas últimas semanas, algumas delas com contornos de desespero, espero que seja lembrada a razão de existir de uma instituição com o valor e a antiguidade da Santa Casa.
Faço parte de uma das listas candidatas aos seus órgãos sociais mas, mais importante que isso, aguardo seriedade e bom senso no fórum desta noite. A bem das intenções e da nossa terra...

publicado por MSA às 19:01
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2013

Homenagem.

Homenagem ao Pe. Coelho de Sousa, no domingo...

publicado por MSA às 15:34
link do post | comentar | favorito

Da varanda do #108...

O Pico, sempre o Pico...

A montanha na moldura...

publicado por MSA às 11:27
link do post | comentar | favorito

Maria Gadú - Bela Flor

publicado por MSA às 11:13
link do post | comentar | favorito

Nostalgia Racing.

...porque nos motores, também há saudades.

Henri Toivonen e o Porsche 911 SC RS da Rothmans (1984).


Numa foto belíssima, duas das maravilhas do imaginário mundial dos ralis...

publicado por MSA às 02:03
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2013

Aliados...

A Avenida dos Aliados, de Nadir Afonso...

Avenida dos Aliados (1943) - Nadir Afonso.


Um lugar de referência, pelo olhar e a arte de um dos grandes. Mais um que nos deixou.

publicado por MSA às 14:10
link do post | comentar | favorito

Rock-depois-da-meia-noite...

Mais um aniversário dos RAM...

publicado por MSA às 13:42
link do post | comentar | favorito

Terror "made in Portugal"...

Curtas de terror

publicado por MSA às 10:02
link do post | comentar | favorito

A negociata.

Dinheiro: O mote comum de cada negociata...

Recentemente, e em conversas de foro privado, vi-me confrontado com o significado que sempre atribui ao termo "negociata". Aferindo alguns dicionários, mormente por descargo de consciência, voltei ao início dos meus pensamentos. Negociata - como substantivo feminino - é um negócio lucrativo, mas suspeito. Analisadas as coisas do dia-a-dia, e suplantada a minha inabilidade para concretizar bons movimentos entre dinheiro e trabalho, fui mais longe: A negociata é uma instituição.

Ainda por estas semanas vão crescendo as páginas sobre a subconcessão proposta para os Estaleiros Navais de Viana do Castelo. É um exemplo concreto, certamente antecedido de um rol enorme de episódios, onde em comum estarão as influências ou o compadrio de alguns, face aos bolsos cheios de milhões e os lucros fáceis para outros. Enfim, uma negociata. Mas ela não se fica pela alta finança. É bastante transversal e "desce" ao simples povo, se assim convier. Afinal, é ver como se cruzam os "conhecimentos" necessários para aceder ao poder instituído, numa sociedade onde se perdeu a noção de que os eleitos pelo povo o devem servir, e não servir-se dele. E ainda menos servir outrém, à conta do dito.

E também nem se pense que a negociata se restringe ao poder político e ao setor empresarial. Nada disso. É vê-la grassar, qual rastilho da evolução social, em meios tão diversos como as artes, as festas, o desporto ou a solidariedade. Há sempre uma penumbra presente, um suposto favorecimento, a conhecida "cunha" que já nem faz franzir sobrolhos, e uma descarga intensa de justificações. Afinal, mal ficam os que se dedicam às causas nobres, pois logo ali ao lado está um "artista" a governar-se. Fazendo bem menos, mas com a negociata bem engendrada.

Esta breve reflexão corre logicamente o sério risco de ser mal interpretada. Afinal, quando abordamos algum assunto - mesmo que etéreo, como a negociata... - pela banda da crítica, fica esquecido o elogio oposto, o relevar de quem faz as coisas às direitas e contribui para melhores vivências. Mas, por vezes, a injustiça e os fatores de produção das negociatas são tão gritantes e tão usuais, que se torna impossível não (re)agir.

Para tal, apenas me baseei no que vamos lendo e observando ao correr da vida. E a conclusão é simples, tal como o engolir em seco ruidoso. Quem não entrar numa boa negociata, não vai longe. Tenha ela contornos de vulto, entidades oficiais ou apenas princípios esquecidos nos seus contornos. Está aí, veio para ficar, e tão cedo de cá não sai. A negociata venceu...

publicado por MSA às 09:40
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
17
18
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A Festa é na Madalena!

. Kodaline - High Hopes

. Gozar (da falta) do sorri...

. Tralha.

. Tiago Valadão venceu na I...

. The Gift - Big Fish

. Angra by Night.

. 9º Rali Ilha Graciosa: Cl...

. Opinião...à distância.

. Rali (também) na Grafil.

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

.quem cá passa

Contador de visitas

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds