Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

29.Jun.11

3ª Corrida da Feira de São João’2011 (Notas)

Tarde de chuva na Monumental Ilha Terceira e a decisão de não entregar os prémios devidos do dia anterior a dividir opiniões. Terá sido a forma mais consensual de resolver um problema que não se pôs para todos. Mas, também nos toiros, o que é consensual nem sempre é o mais certo. Ainda assim, ficamo-nos – também – pela opinião dividida, mesmo se a votação do júri tenha sido clara e, ainda para mais, dada a conhecer…

Nota para a apresentação em praça do pasodoble dedicado aos forcados amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense pela Sociedade Filarmónica Rainha Santa Isabel, das Doze Ribeiras. Uma composição ritmada, da autoria do maestro Durval Festa, num momento marcado pela muita chuva, mas cujo significado persisitiu.

A filarmónica das Doze Ribeiras executa a sua obra original...

 

1ºToiro – Ortigão Costa – nº3 – 520kg

Vitor Ribeiro a iniciar a função...

Vítor Ribeiro, como nos habituou, a aproveitar bem os dotes do seu oponente, e abrindo uma lide clara na ferragem e corajosa nas abordagens. Sempre esclarecido, o marialva da casaca bordeaux deixou cartel e prometeu para a segunda parte.

 

Álvaro Dentinho, fechando-se à terceira...

Pega – Álvaro Dentinho (Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

Para compensar a desfeita da tarde anterior a nova ida à arena do esguio caras. Fechou-se à terceira, com o grupo a comprometer melhor sorte.

 

2ºToiro – Veiga Teixeira – nº247 – 455kg

Moura Jr. em acção...

João Moura Jr., refazendo-se da infelicidade da véspera, mas não conseguindo, de todo, explanar o toureio que o vai guiando pelas praças do país e do estrangeiro. Não ficou mal, mas também não brilhou, cumprindo nas suas sortes.

 

César Fonseca, em grande estilo...

Pega – César Fonseca (Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

Alegre no citar e no entusiasmo transmitido aos colegas. Sem espinhas e com dureza, aguentou-se ao primeiro embate e saiu-se em bem.

 

3ºToiro – Ortigão Costa – nº79 – 425kg

Rui Lopes, preparando o triunfo...

Rui Lopes, a simplicidade de um toureio eficaz e a vontade de mostrar serviço. À semelhança do que se sentira antes, as hostes locais a terem orgulho nos seus. O jovem da Ribeirinha esteve alegre, cravou na certeza e soube esperar a cadência certa, preparando um triunfo inesperado.

 

Helénio, num dia de saudade...

Pega –  Helénio Melo (Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

Numas festas de contrastes, e no dia em que completou 36 anos, o valente da Tertúlia só lá ficou à segunda, dedicando a pega à saudade.

 

4ºToiro – Veiga Teixeira – nº281 – 410kg

A alegria de Vitor Ribeiro...

De novo Vítor Ribeiro em praça, e para tentar o triunfo que lhe escapara na tarde de São João. Esteve perto, toureando a espaços e com intenção, mesmo se o toiro não se assemelhava ao da primeira lide. Violino de saída a encher de aplausos o redondel da cidade património.

 

Abraço emocionado do cabo Adalberto Belerique...

O grupo junta-se ao seu companheiro...

Pega – Marco Fontes (Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

No enlace da despedida, teve boa ajuda para se manter ao segundo intento. Emoção na hora do adeus a um grupo de onde já estivera afastado alguns anos. Um abraço, “Foca”!

 

5ºToiro – Ortigão Costa – nº60 – 480kg

Uma feira sem cor para João Moura Jr.

O jovem Moura na sua última entrada da feira, e a querer mostrar os dotes – genéticos e próprios – que o têm galvanizado por outras paragens. Em Angra, não esteve particularmente feliz e, desta feita sem toiro para tal, a lide esperada não saiu. Assim como ficaram no ar descuidos – ou não – que poderão ter ditado a infelicidade do seu montado “Belmontim”, o que se lamenta.

 

Jorge Santos, com plena ajuda...

Pega – Jorge Santos (Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

Pegou à segunda tentativa, depois de um enlace pouco conseguido. Mais um da nova vaga a mostrar-se destemido e com ganas.

 

6ºToiro – Ortigão Costa – nº60 – 480kg

Rui Lopes dedica a lide a Marco Fontes...

Rui Lopes e o fecho da festa a cavalo nesta Feira de São João’2011. Não podia ter acabado melhor a prestação de Lopes, que se amansou à excitação de ter a corrida a si destinada, arranjando espaços, lidando em crescendo e muito justo na ferragem de castigo e seguintes. Uma tarde de chuva com sabor doce para o marialva da casa.

 

Valente acção de Tomás Ortins...

Pega – Tomás Ortins (Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

Pega de raça, quase a solo e em contramão, para um jovem forcado que se afirma na cara dos toiros.

 

Fotos: Ricardo Laureano

RL...Tá lá!


 

28.Jun.11

Jorge Nunes volta a vencer “Degraus d’Angra”

O pódio final da prova...

Jorge Nunes, representando a Casa do Povo da Agualva, foi o vencedor da sexta edição dos “Degraus d’Angra”, competição que novamente integrou o programa desportivo das festas Sanjoaninas, com a participação de 17 atletas.

 

O corredor das Doze Ribeiras repetiu assim os êxitos de 2007, 2008 e 2009, mesmo se ficou bem distante do seu recorde do percurso – do Jardim de Angra até à Memória -, (1.05,14) alcançado há três anos, fazendo agora 1.13,44.

 

Seguiram-se no pódio final os jovens atletas do CAT, José Gabriel Santos (1.14,95) e João Paulo Rocha (1.16,66), adiante do vencedor de 2010, Eduardo Sousa (NSIT), com 1.17,24.

 

Na vertente feminina, Isabel Silva (CAT) voltou a vencer (2.10,06), mas também longe dos 2.04 de 2010, possivelmente devido ao forte calor que se fazia sentir no dia da prova. O certame teve organização da “porto das pipas PRESS”, juntamente com a comissão das populares festas angrenses.

 

(Masculinos)

1º         Jorge Nunes (CP Agualva)                1.13,44

2º         José Gabriel Santos (CAT)                1.14,95

3º         João Paulo Rocha (CAT)                   1.16,66

4º         Eduardo Sousa (NSIT)                      1.17,24

5º         João Sioga (CAT)                              1.20,71

6º         José Borges (NSIT)                           1.27,98

7º         Miguel Marques (Ind)                        1.28,79

8º         Hugo Bernardo (ACM)                     1.47,26

9º         Samuel Matias (CAT)                        1.49.54

10º       Paul Furk (Ind)                                  1.53,35

11º       Virgínio Oliveira (NDA Pombal)      2.06,66

12º       Simão Matias (CAT)                          2.40,99

13º       Jorge Azevedo (Ind)                          3.12,07

14º       Rodrigo Rocha (CAT)                       3.20,11

 

(Femininos)

1º         Isabel Silva (CAT)                             2.10,06

2º         Maria Rosário Silva (Ind)                  4.16,02

3º         Eunice Matias (Ind)                           5.08,41

 

...

25.Jun.11

2ª Corrida da Feira de São João’2011 (Notas)

1ºToiro – Palha – nº218 – 490kg

Vitor Ribeiro, na sua primeira lide de ontem...

Vítor Ribeiro entrou afoito, montando o “Coca-Cola”, e cumprindo na ferragem de castigo, perante um oponente bem formado mas distraído. Nos curtos toureou bem, mas esteve algo hesitante nas aproximações, ainda que colocando com certeza. Saiu em bem, mas com um toque.

Brinde aos irmão Almeida na primeira pega da tarde...

Zé Vicente, na melhor pega da corrida...

Pega – José Vicente (Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

Brinde aos irmãos João Manuel e Manuel João Almeida. Reunião forte e balanceada, mas houve braços e grupo para compor a primeira da tarde.

 

2ºToiro – Rego Botelho – nº25 – 450kg

Uma das sortes iniciais para Tiago Pamplona...

Tiago Pamplona e a “Gaiata” a entrarem algo distantes, mas rapidamente se recompuseram na lide para a ida a curtos, onde o jovem da Quinta do Malhinha chegou ao público, citando alto e cravando com qualidade. Actuação nitidamente a crescer e a abrir bons ares para a restante corrida. Fechou com dois palmos de belo efeito.

A primeira pega de Turlock...

Pega – Darren Mountain (Aposento de Turlock)

Entrada vistosa do grupo no redondel. União à barbela, com grande viagem, e o grupo até às tábuas. A começarem com firmeza.

 

3ºToiro – Veiga Teixeira – nº106 – 545kg

Moura Junior a iniciar a função...

João Moura Jr., em compassos no “Flamenco”, a entrar com sentido e a abrir com dois compridos e certos. Entusiasmado, o jovem de Portalegre aumentou o ritmo e foi floreando o toiro com mão firme. A lide caiu um pouco na fase final, mas sempre com balanço positivo e norteado.

À terceira, para César Pires (ARG)...

Pega – César Pires (Amadores Ramo Grande)

Forte derrote ao primeiro intento e o caras da Agualva a não ficar. Pancada dura à segunda. Insistência e a pega carregada e a cumprir à terceira.

 

4ºToiro – C.A. José Albino Fernandes – nº273 – 475kg

E Vitor Ribeiro bem tentou...

Toiro de pata e vontade para Vítor Ribeiro se aprumar nos ferros compridos, findos os quais mostrou aplicação nos curtos. O oponente perdeu fulgor, que prometia, e a função afectou-se, mesmo se o cavaleiro tenha feito valer crença e entrega, suas imagens de marca. Fechou com palmo, rosas e aplausos.

Álvaro Dentinho ficou-se pela intenção...

Pega – Álvaro Dentinho (Tertúlia Tauromáquica Terceirense)

O toiro partira um piton e ficou sem condições, o que se confirmaria após uma primeira tentativa sem sucesso. Foi para dentro sem ser pegado.

 

5ºToiro – Murteira Grave – nº091 – 500kg

Lide de triunfo para Tiago Pamplona...

Tiago Pamplona brinda à equipa da Tertúlia que urdiu a feira deste ano. Novo início a rasgar bons pormenores, certo na cravagem longa e festivo nos curtos, que se seguiram direitos e no sítio. O toureio na certeza foi o esteio para o triunfo de Tiago, numa cinzenta tarde de São João, com violinos a rematar uma sorte de saber.

O grupo de Turlock cumpriu bem nestas Sanjoaninas...

Pega – Fernando Machado Jr. (Aposento de Turlock)

A cumprir, com a ajuda a chegar célere após uma reunião sem derrote ou viagem.

 

6ºToiro – Veiga Teixeira – nº255 – 525kg

Moura Junior e um dos últimos ferros com o cavalo Belmontim...

Moura Jr. também a dedicar à organização e a receber em castigo um hastado de recorte estrutura a destacar. Ferros compridos sem dificuldade. O confronto fez-se de forma natural e o herdeiro Moura soube tirar algo mais de um toiro bonito mas algo arredio. Embora em escasso brilho quis culminar em boas sortes, mas o destino virou-lhe a tarde. A preparar o derradeiro ferro, o cavalo “Belmontim”, viria a sucumbir a uma síncope cardíaca, sendo infrutíferos os cuidados prestados e baixando à praça um ambiente de consternação. Manuel Pires, do Ramo Grande, já nem chegou a pegar pois o toiro entrou uns minutos após a queda do belo equino branco.

 

Por entregar ficaram os prémios da tarde, que só hoje verão desvendados os seus destinatários. A ver vamos…


 

23.Jun.11

Campinos na cidade...

O campinos vêm hoje a Angra...

Desfilando em último lugar das três dezenas de marchas previstas para a noite de São João em Angra, a Marcha dos Veteranos sai novamente foliona e alegre à rua, desta feita homenageando o campino, numa ligação plena também à nossa terra.

O campino é um homem do campo no Ribatejo. Conhecido pela particular e vistosa indumentária, tem como função principal, o maneio do gado. A pé, ou montando a cavalo, a ele cabe tratar das reses bravas. Noutras palavras é o campino quem encaminha o toiro.

Trazer a figura do campino para o desfile de marchas foi o mote deste grupo de amigos das nossas festas. E a razão explode à vista, não só pela mancha de cor exacta do campino em acção, mas também pela nossa ligação etérea à função daquele homem: tratar do toiro, cuidar dele, dar-lhe a melhor vida possível. E essas são acções que os terceirenses levam de berço para o mundo do redondel.

Daí a ponte do Ribatejo à nossa ilha. Daí a afeição para querer transformar numa imaginária lezíria verdejante a nossa Rua da Sé por umas horas…

Num ano em que a cidade cumprimenta a Festa Brava de forma especial, foi novamente juntando as palavras temperadas do Álamo Oliveira com o trote musical do Carlos Alberto Moniz, que se fundiram amizades para mais uma noite de festa. Com a bravura como bandeira, com o carinho como enfoque, com o marchar da alegria bem posta a ser a nossa homenagem sentida ao santo padroeiro destas festas de Angra.

Os nossos campinos vão todos prezados, bem acompanhados, e desejam uma madrugada de magia e acordes animados. Olé! 

22.Jun.11

Marcha do Campino (Veteranos 2011)

O campino...

  

 

MARCHA DO CAMPINO

Letra: Álamo Oliveira

Música: Carlos Alberto Moniz

Instrumental: Sociedade Filarmónica Recreio Serretense 
 
1.
Nesta marcha do campino,
Há magia quanta queira!
Há o sonho e o destino
Que nos lembra a Terceira.
Nesta festa de espantar,
Dedicada a São João,
Ser campino é galopar
No cavalo da afeição.
 
2.
Com o toiro, a conversa
Toma a forma de corrida.
O campino, sem ter pressa,
Faz do toiro a sua vida.
S. João, que sabe disso,
Faz a festa ter bravura.
Seu amor, neste derriço,
Dá-lhe beijos com fartura.
 
Refrão:
E S. João
Vai todo prezado,
Por demais caipora.
O coração,
Anda enfeitiçado
Pela Bela Aurora.
Vai de barrete
Postado a rigor,
Muito ao seu jeito;
E, no colete,
Leva um A de amor
Quase junto ao peito.

22.Jun.11

Degraus d'Angra - Hoje, às 18 horas

Um dos belos recantos da Passagem Silva Sarmento...

Realiza-se hoje pelas 18 horas, a 6ª edição dos Degraus d’Angra, corrida integrada no programa desportivo das festas Sanjoaninas’2011, e que novamente levará um grupo de atletas desde o jardim da cidade até ao alto da Memória.

 

Este ano a cargo da “porto das pipas PRESS”, a prova terá o mesmo figurino, esperando-se “a presença dos habituais competidores, que têm permitido bonitas imagens e grandes tempos naquele percurso”, referiu Miguel Azevedo, que organiza o certame em conjunto com a comissão de festas.

 

Como marcas de referência, continuam o recorde masculino de Jorge Nunes, com 1m05 (2008) e o melhor registo feminino de Isabel Silva, com 2.04 o ano passado. As inscrições podem ser feitas no local da prova até alguns minutos antes do seu início.

 

porto das pipas PRESS...

21.Jun.11

3 tiradas a meio da festa...

É...hoje já é dia 21...

1. Hoje tomou posse o novo governo da República. Escolhas sensatas de Passos Coelho, mas bem visiveís no plantel as recusas de bastidores que terão antecedido a formação da equipa coligada entre o PSD e o CDS. Mau grado para o novo primeiro-ministro as ilacções do "chumbo" ao super-altruísta (pelo menos dito por ele...) Fernando Nobre, pois ninguém vê o lado positivo de, uma vez mais, PPC ter levado a palavra em diante...e bem que Nobre se podia ter desdito novamente. A ver vamos, mas agora é uma desconhecida constitucionalista quem deve tomar os comandos do hemiciclo em São Bento...

 

2. André Villas-Boas fez como muitos. Acenaram-lhe com a fortuna e o talentoso técnico rumará a Londres, bem na senda do que fez José Mourinho...mas mais jovem e já com um ano de avanço no que toca a títulos conquistados. Mau grado o amor azul-e-branco desperdiçado, que bem escusaria de ter publicitado mesmo se, tratando-se de um profissional, a gestão da sua carreira e do seu futuro dependa única e exclusivamente do próprio.Já querer levar Falcão e Moutinho para Stamford Bridge é que me aproxima da vontade das bofetadas. Gostava de ler ou ouvir os arautos rubro/verdes da desgraça estival de 2010 comentarem a opção do emblema londrino por um "rapaz" sem experiência, ainda mais orientando um meio-campo onde uma maçã podre poderá prevalecer...

 

3. Nos Açores, o governo soma e segue na compra de capital privado. Agora foi a vez da Transmaçor que, assim se espera, deverá passar a ser gerida no rumo de brio e ligeireza com que, por exemplo, o é a Atlânticoline. Mau grado esta crescente rede de interesses e compadrios, onde nunca se sabe onde começa o poder e onde acaba a subjugação...

 

PS-Em Angra prossegue a festa. Mesmo depois da chuva de ontem e do cancelamento europeu de Martinho da Vila. Mas quem disse que há crise? Já sei, nunca vieram cá em junho...estas gentes de vistas curtas.

Pág. 1/4