Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

31.Out.08

"O Importante" é enganar a malta (actualizado)

A Casa do Campino, local onde se realiza o Festival...

 

Recebi há pouco um email dando-me conta de uma interessante representação açoriana no Festival Nacional de Gastronomia de Santarém, evento a decorrer - desde o passado dia 13 -naquela localidade ribatejana e que incluiu também o Congresso Nacional de Gastronomia. Segundo me disseram, e sendo que amanhã o certame tem um dia dedicado aos Açores, a região gastronómica das nossas ilhas é representada pelo restaurante "O Importante", de Angra do Heroísmo! Ora bem, logo liguei para a organização para, sem grandes levantes, saber como era a coisa. E é assim mesmo! O restaurante é de Angra do Heroísmo, embora ninguém saiba a sua localização e, segundo já pude aferir, o logro é bem real.

Acrescento que o custo da refeição típica de amanhã é de 27,50 euros, sendo que as marcações e reservas, segundo me informaram - e dado que o recinto habitualmente enche... - podem ser feitas pelo telemóvel 93 530 4050. Oxalá o edil Moita Flores não investigue a proveniência deste desabafo ou ainda me chateio com a justiça. Ou até pode ser que o faça com a mesma eficácia com que aferiu a origem de "O Importante". Bom apetite!...


Nota: Minutos depois de publicar este post recebi um telefonema esclarecendo-me sobre a questão que, há dias atrás, também o "Correio da Manhã" levantou. Sendo que (felizmente) não leio habitualmente tal matutino, fica a explicação de que o restaurante em causa não tem, de facto, sede ou porta aberta na região, de onde apenas provém a sua residência fiscal, sendo representante da carne açoriana e de produtos locais, com a particularidade de já ter estado nas Sanjoaninas e também na Semana do Mar, para além da sua presença em Santarém traduzir um convite expresso da Direcção Regional do Turismo e da Câmara do Comércio e Indústria dos Açores. O seu a seu dono, embora compreenda que para as bandas do "José do Rego" (local onde bem se come na vila da Lagoa e que representou a região no mesmo certame até ao ano passado...) a notícia talvez não tenha caído como sopa no mel...

30.Out.08

Clássicos: Levados por um sol de Outono...

Parte do colorido grupo, antes de arrancar do Porto das Pipas...

 

 

Mais do que referir a “utilidade” pública de se organizarem passeios de automóveis clássicos ou sequer enaltecer a forma ordeira e profissional como estes eventos têm decorrido na Terceira, há que destacar o orgulho na cara de cada um dos proprietários dos mais de 40 carros que andaram por aí no sábado, todos eles disponíveis para exibirem os seus “brinquedos” estrada fora e com vontade expressa de falar sobre peças e restauros durante as horas que são, em alguns casos, o intervalo entre o muito tempo (e dinheiro…) dispensado a alimentar a paixão de ver rolar em brilho todos aqueles automóveis com história. Uns mais imponentes, outros com avanços tecnológicos que fizeram furor, mas todos eles com esmero em abundância sob os capots e muita dedicação nas reluzentes carroçarias.
A caravana saiu de Angra já com a manhã a despedir-se, tendo rumado ao Algar do Carvão (onde havia alguma indefinição face ao acesso, mas que felizmente se resolveu a contento de todos), local que foi visitado em estreia por alguns dos presentes, sendo que a demora inicial levou os cerca de 100 participantes até aos Altares para um agradável almoço no “Caneta”, onde houve histórias e conversa para todos os gostos. Pelo litoral foi-se depois para os vizinhos Biscoitos, com nova paragem para provar as novidades da Adega Cooperativa local, seguindo-se ao interior da ilha, que se atravessou em bom ritmo para chegar à sede do TAC, onde as participações e distinções (ver caixa) foram devidamente premiadas.
Na Terceira, depois dos ralis, do todo-o-terreno, das motos , quads e demais motores, também os clássicos respiram saúde, sendo que os investimentos e apoios são, quando comparados com outras paragens, meramente residuais. Se bem que os resultados estejam à vista…
 
 
E os premiados foram…
 
 
À semelhança dos anteriores passeios havia cinco prémios em disputa. Dois deles foram arrecadados por veículos “repetentes” e que diziam respeito à provecta idade dos mesmos, nomeadamente o Morris Minor (1951) da Família Gonçalves e a BMW R27 (1961) de Adriano Pontes que Paulo Barcelos conduziu. Os restantes três distinguidos, foram-no pela estado de conservação (moto e carro) e ainda pela recuperação efectuada (carro), sendo a escolha feita pela comunicação social presente e tendo os votos da nossa reportagem prevalecido nas distinções:
 
Exclente a Vespa do Arqº Francisco Cunha...
 
Moto melhor conservada
-Vespa 150 Super-Francisco Cunha
 
Impecável o Volvo "Marreco" do Engº Francisco Sousa Gomes...
 
Automóvel melhor conservado
-Volvo PV 544-18 (1960)-Francisco Sousa Gomes, conduzido por Nuno Costa
 
Não está como o original, mas é um protento este "2002" do Teves...
 
 
Automóvel melhor recuperado
-BMW 2002 (1974)-Manuel Teves
 
"a UNIÃO" : Um passeio de Datsun 1200…
 
Piloto e navegadores do Datsun 1200 "a UNIÃO"...
 
Conduzir velhas relíquias é naturalmente um prazer pelo que, e depois de coberturas destes eventos com um Escort 1.1 (1982) de família e o Renault 18 (1982) da “Açorlanda”, decidimos rumar a novas experiências, assim vão sendo os passeios realizados. Desta feita o impecável Datsun 1200 que transportou a reportagem de “a UNIÃO”, carro pertença de José Bernardo, e que divide aposentos com um reluzente Fiat 600, um Honda 600 que-parece-de-stand e um Citroen Méhari a aguardar recuperação, deu um gozo particular de conduzir, afinal terá sido aquele um dos mais consagrados utilitários da década de 70, isto falando do “outro” século, entenda-se. Datado de 1973, o mesmo ano do Corolla com que cá o repórter aprendeu a conduzir aos dez anos de idade, o carro nipónico nem tem 80.000 quilómetros (!), tendo vindo de São Miguel há alguns tempos, e mantendo intactas as características que o elegeram nas vendas: Ligeireza de movimentos, uma caixa de velocidades de uso simples, dimensões confortáveis e um motor elástico quanto baste. Refira-se que o casal acabou por passear sozinho, já que os restantes dois elementos da equipa rumaram a um confortável Volvo e a uma Brasília que foi fotografando a caravana…
 
O seu a seu dono, que todas as fotos são do nosso amigo Ricardo Laureano.

 

 

29.Out.08

Estação de Serviço.

17:00 JORNAL DAS 17
  18:00 TERMINATOR: AS CRÓNICAS DE SARAH CONNOR  
1º EPISÓDIO
  18:45 ESTAÇÃO DE SERVIÇO   
  19:40 LER + - PLANO NACIONAL DE LEITURA 2008
  19:55 O TEMPO
  20:00 TELEJORNAL - AÇORES   
Informação Regional

 

Hoje serei o convidado do programa "Estação de Serviço" da RTP-Açores, numa edição em que se vai falar sobre blogues e a blogosfera. Surpreendeu-me o repto do amigo e companheiro Rui Messias e, ao mesmo tempo que a distinção me deixa orgulhoso, estarei atento à dificuldade que encerra a questão de falar de uma realidade em ebulição constante. Seja como for, e assegurando que a posição e opinião pessoais serão máxima eleita, acrescento que o programa é aberto aos telespectadores, pelo que apelo à vossa participação. Combinado?


 

Pág. 1/8