Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

29.Jun.07

Como se (ou eu) esperava...

Publicado no "D.I.":

 

Quem não deve não teme
por: Maria Mancebo e Valentim Araújo

 

"Depois de um cortejo ter corrido tão bem, da rainha das Sanjoaninas se ter portado à altura do cargo que ocupa, do povo ter demonstrado o seu agrado, e dado estarmos a viver um ambiente de festa, não havia necessidade da jornalista Sandra Bessa vir, publicamente, na edição deste jornal de 27 de Junho p.p., atacar e hostilizar uma jovem menor. Os pais é que são os responsáveis pelos actos da sua filha. Tal acto, demonstra, em nosso entender, pouco profissionalismo e falta de ética. Um bom profissional antes de publicar um artigo recolhe informações de ambas as partes e não toma partido por nenhuma.
Como em todas as festas, há sempre confusão, intrigas e mal-entendidos. Não é nossa intenção o desenvolvimento deste tema na comunicação social. Apenas acrescentamos que quem não deve não teme.

Os pais da rainha das Sanjoaninas 2007"
Comentário do autor deste blogue: Terá sido este o texto original? Ou alguém o alterou? Gosto, sobretudo, do pomposo "título" de "Pais da Rainha"...
29.Jun.07

Carla e Marta "prontinhas" para o SATA!

a dupla feminina, aqui antes do Rali Ilha Azul deste ano...

 

O SATA Rali Açores deste ano será a mais dura aventura da ainda curta carreira automobilística de Carla Rosado e Marta Areia. Decididas em 2007 em apostar na conquista do título feminino açoriano, as simpáticas concorrentes de Angra do Heroísmo encaram o desafio micaelense com naturalidade. “Será uma prova muito difícil, mas para a qual vamos tentar imprimir o ritmo adequado, de forma a atingir Ponta Delgada ao final da tarde de Sábado”, referiu Carla Rosado.

Novamente ao volante do Citroen Saxo Cup pertença do piloto Carlos Costa, Carla e Marta vão cumprir a terceira prova do ano, depois dos triunfos entre as equipas femininas na Terceira (Rali Sical) e no Faial (Rali Ilha Azul). “Para já o objectivo do título tem de ser construído passo a passo. Queremos ser campeãs no final da época, não hoje nem amanhã”, acrescenta a piloto. Carla Rosado disse ainda que “a experiência na terra está longe do andamento perfeito, pelo que este rali será uma lição muito importante, o que ainda nos motiva mais para rodar o máximo possível de modo a aperfeiçoar-nos neste piso. Gostamos é de correr, pelo que quanto mais melhor”, concluiu a piloto.

Para já, e na tarde desta quinta-feira, a equipa conseguiu a 23ª e última marca de um pouco participado Shakedown, onde apenas esteve para ganhar algum ritmo, e onde as equipas presentes eram, notoriamente de “outro” campeonato. Já depois de tomarem parte na apresentação pública de todos os concorrentes, o ânimo continua em alta para os lados do Citroen nº39…onde imperam os sorrisos!

 

29.Jun.07

SATA Rali Açores:Todos contra Bruno?

Bruno Magalhães (Peugeot 207 S2000) parte como favorito...

 

Sai hoje para a estrada a prova rainha do automobilismo açoriano. Herdeiro directo da Volta à Ilha a São Miguel e do saudoso Rally Internacional de São Miguel, o “SATA Rali Açores” é um apreciável cartão de visita do arquipélago e a sua manifestação desportiva mais importante. A edição deste ano não conta com vedetas internacionais mas, tanto a estrutura da prova como a homogénea lista de participantes, fazem antever um rali bem disputado, embora claramente de abrangência nacional. Favorito inegável, e líder destacado do Nacional de Ralis, Bruno Magalhães (Peugeot) será o alvo a “abater”, num grupo formado ainda por José Pedro Fontes (Fiat) e pelo bi-campeão açoriano Fernando Peres (Mitsubishi). Tentando quebrar o enguiço da marca francesa, que nunca venceu entre nós, o piloto lisboeta já disse que “não posso negar que somos candidatos à vitória e também que estamos numa posição confortável em relação aos habituais opositores. Acho que este é um rali fantástico, quer pelo piso, quer pela fisionomia das provas de classificação, sempre duras e a obrigar a um total empenho dos pilotos.”. Fontes, por seu turno, refere ser este “um rali de que gosto muito e onde já consegui bons resultados. É uma prova dura, muito longa, onde se revela importante não só andar depressa mas saber gerir muito bem os esforços, não correndo riscos desnecessários que possam comprometer o resultado final. Além das dificuldades impostas pela extensão e dureza da prova, no SATA temos também de contar com um acréscimo de concorrência que advém dos pilotos locais, profundos conhecedores do evento e que dispõem também de um muito competitivo parque automóvel”. Expectante, Fernando Peres não esconde que “tenho como objectivo andar o mais à frente possível, e a nossa vontade é obviamente ganhar". Peres é o piloto com mais vitórias nesta prova, nada menos do que seis e, em termos de táctica acrescenta que "existem muitos factores nesta prova que podem condicionar um bom resultado, mas se ao fim de alguns troços estivermos a perder muito tempo, então mudaremos a nossa postura. No fundo teremos que pensar também no Campeonato de Ralis dos Açores".

Mais do que antever as lutas cimeiras da tabela do “SATA” (cujos elementos principais estão em www.gdc.com.pt, para além de um Guia completíssimo da prova em www.zonarallyes.com ), convém salientar o mediatismo do rali, assim como a valia de ainda pôr de pé uma prova em pisos de terra, na busca constante de contrariar o desenfreado asfaltamento que atingiu São Miguel (e até algumas outras ilhas…). Face a isto, e perdidas as características que faziam desta prova um rali ímpar, cabe ao Grupo Desportivo Comercial defender-se da condição arquipelágica e das contrariedades financeiras para manter um alto nível, e aí os concorrentes não têm falhado. Embora sem a presença de quatro dos cinco primeiros classificados do ano passado (Armindo Araújo, Miguel Campos, Gustavo Louro e Luís Pimentel- que fará as vezes de carro “0”…) estão reunidas as condições para uma animada jornada de um desporto que movimenta fãs a rodo…e é vê-los na beira da estrada.

Perspectivas lineares, para além do trio que deverá lutar contra Bruno Magalhães, e aqui já incluindo Horácio Franco (ver caixa), convém destacar que Luís Rego ainda lidera o campeonato açoriano (ex-aqueo com Peres), Ricardo Moura tem aqui um palco privilegiado, Vítor Pascoal parece em grande forma, assim como “Mex” Santos, Bernardo Sousa ou mesmo Pedro Meireles, que a disputa “Diesel” entre Pedro Leal/Barros Leite deve ser fantástica (com favoritismo para o portuense do Stilo), e que haverá alguns locais (Carlos Costa, Fernando Casanova e até os outros homens da F3 como Sérgio Silva e Pedro Vale) de quem tudo se pode esperar, mesmo face à imposição de pontuar (e muito) para o campeonato dos Açores que, insisto eu, continua a ser apelidado erradamente como “Regional” na maioria da Comunicação Social…

Serão 16 especiais, com a sempre terna presença de muitos terceirenses (dentro dos carros de rali eles vão ser catorze…)  que aqui tentaremos resumir na Segunda-feira. “a UNIÃO” vai ao “SATA”…e a coisa promete!

28.Jun.07

Reportagem "a UNIÃO".

Corrida de Carros de Ladeira "Sanjoaninas'2007":

João Silva...e muita gente grande!

(Fotos-João Costa/Fotaçor)

João Silva, claro vencedor pela Canada Nova abaixo...

 

E a cidade estava ainda a espreguiçar-se da longa e cansativa Noite de São João. Para os lados da Canada Nova não roncavam os motores, mas oleavam-se rolamentos e fixavam-se as cordas de direcção ou os apetrechos de travagem. A corrida de Carros de Ladeira das “Sanjoaninas” estava prestes a começar e o público já se aglomerava junto do Centro Cultural e ao Alto das Covas. A ganhar raízes como mais um desporto (agora) radical, os pequenos bólides de rolamentos proporcionam imagens espectaculares e não menos risadas entre público e pilotos com os azares ou despistes alheios. A corrida de Domingo não fugiu à regra e foram muitos os que não se “desviaram” a tempo dos passeios, fardos de palha (que deviam ter sido mais alguns…), ou mesmo das rodas do parceiro ali à mão de semear…

os temíveis foguetes do Augusto "Bola"...

E como nestas coisas, invariavelmente, a graça das situações e o convívio superam a importância da classificação, nem haverá aqui lugar a quadros com as diversas mangas, antes as bonitas imagens do João Costa que bem retratam o ambiente e a velocidade com que este se apresentou. Mesmo assim convém referir que, nas três classes em corrida (até aos 12 anos, dos 12 aos 18 e Adultos) foram cerca de 40 concorrentes. Entre os mais novos, que desciam desde o início do bairro de Santa Luzia, o domínio dividiu-se entre Luís Lourenço (nº422) e Eduardo Martins (nº429), que venceram cada um uma corrida, na classe acima Pedro Livramento (nº439) fez jus ao palmarés familiar, e entre os de mais idade (e alguns tinham mesmo já uns bons aninhos…) acabou por ser um jovem piloto, João Silva (nº441), a sagrar-se o grande vencedor da prova de maior visibilidade, e que lançava os pilotos nos íngremes 500 (e tal…) metros desde a “Sotermáquinas” ao Alto das Covas. O condutos do Team Optivisão/Mini Mercado Larnuno bateu com algum avanço o carro (e os foguetes!...) de António Augusto “El Bola” (nº 403), tendo o seu tio Manuel Silva (nº 404) alcançado uma boa terceira posição.

Manuel Nunes Silva...em grande estilo!

Para o futuro fica a promessa de mais provas, ainda mais concorrentes, um novo sistema de mangas e classificações para os mais novos e (quem sabe?) até um novo percurso…

 

PS- Para quem não chegou a tempo de ver a corrida, ainda a pode recordar em http://www.tv.viaoceanica.com/videos/ver.php?id=201 .

 

27.Jun.07

SATA Rali Açores'2007: O Guia.

excelente o Guia do SATA do "Zona Rallyes" e do "Ralis Online"...

 

Amanhã por esta hora já São Miguel vai estar debaixo do ruído dos motores e da azáfama de mais um "SATA Rali Açores". Como sempre muitos serão os forasteiros a rumar à ilha do Arcanjo para ver aquela que é (ainda) a maior manifestação desportiva da região. Afinal nos ralis, e talvez bem mais do que noutras actividades, a aficion é forte e decidida.

Uma prova cabal disso é o número de sites e publicações online que versam o desporto automóvel em geral, e os ralis em particular.

Neste caso do "SATA" há um útil e bem elaborado guia da prova aí a entrar pelos cabos de rede dentro. Um trabalho bem elaborado, completo e fácil de consultar, e que pode ser uma preciosa ajuda para quem vai seguir a prova. Obra dos sites "Zona Rallyes" e "Ralis Online", está à distância de alguns "cliques" e impressões. E bem vale a pena encadernar...

27.Jun.07

Novo Recorde nos "Degraus d'Angra"!

César Romeiro (2º), Jorge Nunes (1º) e Miguel Medeiros (3º)...

Jorge Nunes foi o grande vencedor da 2ª edição dos "Degraus d'Angra", prova integrada no programa desportivo das festas "Sanjoaninas'2007", e que levou esta segunda-feira 25 corredores/passeantes a subir a Passagem Silva Sarmento, que liga o Jardim Público ao monumento da Memória.

 O atleta da Casa do B... da Ilha Terceira bateu mesmo, por dois segundos, o recorde da prova, ao fazer 1 minuto e nove segundos, e batendo pela margem mínima César Romeiro (1m10), do Núcleo Sportinguista da Ilha Terceira, que fora o vencedor da edição de estreia. A terceira posição (1m11) foi para o triatleta do Terceira Automóvel Clube Miguel Medeiros, formando-se o pódio com três marcas de grande valia.

Mário Corvelo (1m21) foi o quarto da classificação, batendo um grupo de triatletas, composto por Pedro Bartolomeu (1m23), que no dia anterior teve uma prova de Ciclismo em São Miguel, José Freitas (1m24) e Rodrigo Ferreira (1m25), que empatou ainda com um homem da Escalada, André Correia (1m25). Miguel Mendonça foi quem se seguiu na tabela (1m26), tendo Fábio Paiva (1m31) fechado o lote dos dez primeiros.

O veterano Rui Borba (1m41) foi o 11º, em contraste directo com alguns atletas de palmo-e-meio que não deixaram de marcar presença, casos de Miguel Romão (11 anos), Vasco e Henrique Pereira (8 e 11 anos), ou os ainda mais jovens João Bartolomeu (um repetente na subida com apenas 5 anos) e Miguel Antunes (expedito a trepar com os seus 6 anos).

Jorge Azevedo (20º), com 57 anos, foi o concorrente com mais idade, enquanto a ausência de senhoras à partida se resolveu de imediato, tendo Andreia Fagundes, Rita Ornelas (a acompanhar os seus jovens descendentes) e Ana Ramalho formado o pódio depois de subidas mais calmas e pausadas. Pais e filhos também se encontraram na lista de participantes, com os apelidos Mendonça, Antunes, Santos e Pereira a fazerem parte dos resultados mais em "família"…

A prova decorreu no melhor espírito de convívio, embora o esforço dispendido fosse provado pelas palavras do vencedor. Jorge Nunes referiu ter " dado tudo por tudo desde o início. Parti em força e, apesar de um esforço muito intenso, o truque é mesmo dar o máximo…"explodir" desde o princípio", garantiu o atleta que agora detém o recorde do percurso. Quanto às Corridas de Degraus não se ficam por aqui em 2007. Agosto e Dezembro têm já duas provas confirmadas. A primeira na Praia da Vitória (dia 5 de Agosto), e integrada nas festas concelhias, a segunda no Algar do Carvão (dia 2 de Dezembro), a comemorar mais um aniversário dos "Montanheiros". Vai ser um tal subir!...

 

os 25 atletas que cumpriram a subida deste ano...

 

Classificação Geral

         Jorge Nunes (CBIT)                 1m09

         César Romeiro (NSIT)             1m10

         Miguel Medeiros (TAC)           1m11

        Mário Corvelo (Ind)                 1m21

         Pedro Bartolomeu (CAT)         1m23

         José Freitas (TAC)                   1m24

         Rodrigo Ferreira (TAC)            1m25

         André Correia (Ind)                  1m25

         Miguel Mendonça (Ind)            1m26

10º       Fábio Paiva (Ind)                     1m31

11º       Rui Borba (Ind)                       1m41

12º       Miguel Maduro (Ind)               1m42

13º       Miguel Romão (Ind)                1m51

14º       Paulo Mendonça (Ind)             1m52

15º       Ivo Santos (CBIT)                   2m03

16º       Vasco Pereira (Ind)                 2m14

17º       Henrique Pereira (Ind)             2m22

18º       Miguel Antunes (Ind)               2m29

19º       Aguinaldo Antunes (Ind)          2m43

20º       Jorge Azevedo (Ind)                3m01

21º       João Bartolomeu (Ind)             3m03

22º       Andreia Fagundes (Ind)           3m50

23º       Rita Ornelas (Ind)                    3m51

24º       David Santos (Ind)                  5m55

25º       Ana Ramalho (Ind)                  6m01
26.Jun.07

O vestido da "pequena"...

A rainha das festas no Cortejo de sexta-feira...

Foto: "D.I."

 

A astúcia tem muitos vestidos; a verdade gosta de andar nua”, esta citação de Thomas Fuller serve para descrever o que possa ter corrido menos bem. As birras ficam sempre em segundo plano, a parte não se confunde com o todo. O público, o grande júri, parece ter gostado do que viu.

in "Jornal a UNIÃO".

Esta citação a uma, já de si, citação tem fundamento na "história" que correu o fim-de-semana de São João em Angra e que, já na Sexta-feira (dia da abertura das Festas Sanjoaninas...), tinha dado que falar: A rainha não usou o vestido que lhe era destinado, optando por usar um outro que, por intermédio e vontade familiar, fora confeccionando no Continente. A exigência, birra ou falta de respeito pelo trabalho dos outros (chamem-lhe o que quiserem...) pode traduzir-se como um pormenor comezinho onde apenas a fraqueza de espírito singre. Mas o facto vem provar que há, de facto, quem não esteja à altura de qualquer destaque ou posição de relevo. Ou simplesmente quem não esteja à altura...

Recordo aqui um pequeno episódio com mais ou menos os mesmos intervenientes desta história, como disse, comezinha. No início da formação destas "Sanjoaninas'2007" fiz parte da sua Comissão organizadora, cumprindo um curto papel de Relações públicas dos festejos, actividade que interrompi por razões pessoais e profissionais. A páginas tantas dessa preparação inicial, decidi alinhavar algumas palavras para a dita rainha, uma miúda simpática e algo insegura nos seus apenas quinze anos, para que a apresentação do cartaz das festas e do séquito real não tivesse (especialmente para os jovens integrantes deste último...) o "peso" e a cerimónia que por vezes ostenta. O texto era curto e simples, li-o e reli-o na companhia da "pequena" e enviei-o por email...

Acham que foi esse o texto que leu? Não. Pois bem, senti-me como o estilista, quem costurou, pregou, martelou e roubou horas à família para que a roupa e os carros brilhassem. Ou seja desrespeitado...

E boas Festas que, por sinal (para mim...), estão a superar as melhores expectativas.

 

PS-O vestido que deveria ter sido usado está em exposição numa loja da nossa cidade...

Pág. 1/9