Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

31.Mar.07

De tampa aberta...

Uma retrete (por sinal bem engraçada...), invariavelmente aberta...

Chamou-me à atenção uma das "breves" do Rali de Portugal relatada hoje no site "Ralis Online". Tudo porque a mesma dizia o seguinte: "No Fun Park, junto ao Estádio Algarve, existem imensas formas de passar o tempo, algumas delas bastante originais. A mais original de todas é sem dúvida a corrida de "retretes", em que duas pessoas disputam uma corrrida sentadas numa retrete com rodas e motor eléctrico". Pois este texto veio despertar-me uma curiosidade de anos...

É que, bem para além da vivência entusiasmada que tem sido acompanhar o rali, a retrete é um instrumento de uso diário que se me fez sempre acompanhar de uma dúvida (quase) existencial. Bem longe da sua utilização habitual, que é (presumo) bem aceite e felizmente acessível à quase totalidade das pessoas, sempre me intrigou o facto de também essa grande maioria deixar a tampa da retrete aberta...isto após uma das duas utilizações mais costumeiras, sendo que a potencialmente mais demorada, se costuma acompanhar de desagradáveis odores. Ora, ou é por uma questão de orgulho em ter limpo bem o interior da dita retrete, ou então as pessoas prezam mesmo sentir no ambiente a satisfação de uma necessidade fisiológica. É que nem vou "catalogar" ninguém em termos de higiene. Os hábitos falarão por si...ou então a tampa aberta é mesmo uma tradição cultural!

30.Mar.07

Lista de Links.

Não sei se já repararam na "desarrumação" da lista aqui ao vosso lado direito. Pois é, este blogue funciona tal e qual como o seu mentor (ou autor, ou "des"arrumador...), vê e guarda, guarda e vê, vê e guarda, e às tantas tem o PC com um monte de pastas diversas e desorganizadas...ops, já estava a falar da minha vida privada!...

Pronto, vou tentar (um dia) ordenar isto por ordem alfabética, temática, ou outra qualquer que dê ainda mais trabalho...

 

PS-Pensando melhor vai ficar é mesmo assim.

30.Mar.07

"Sejam homenzinhos"...

...foi este o repto do novo líder do CDS/PP nos Açores, Artur Lima, dirigindo-se às hostes nacionais do partido. Em causa estão as eleições directas para a liderança e as guerras internas que, do Largo do Caldas, têm emanado para a opinião pública. Segundo Artur Lima isso "só tem desgastado o partido sem necessidade". Resta saber, e perante o repto do também deputado da Terceira, quem vai "enfiar" a carapuça...
30.Mar.07

Passagens aéreas: A Petição...

Já anda por aí a Petição a apelar à descida das tarifas aéreas entre a Terceira e o Continente. É um exemplo do exercício da cidadania activa a que devemos obrigar-nos a espaços. Ainda mais quando está em causa uma realidade injusta e penalizadora para os terceirenses como são as enormidades a que estão sujeitos em termos de ligações (e respectivos preços...) para sair da ilha de avião. Já agora, e para os de curta memória, se sempre se efectivar a ligação directa Terceira/Porto (para já a promessa mantém-se...), convém recordar que foi uma petição semelhante a originar o processo de debate que levou à situação actual...
30.Mar.07

Sobre o acidente de ontem...

Foto do acidente no Shakedown de ontem...

Como seria de esperar, o que aconteceu no "Shakedown" do Rali de Portugal foi fácil alimento para a voraz e selvagem Comunicação Social generalista do nosso país. Se, por um lado, incorrem na maior ignorância quando abordam seja o que for do Desporto Automóvel, já no tocante a empolar situações e a tentar "vender" sangue a todo o custo, nisso são mestres...com a TVI e a SIC à cabeça.

Quanto ao acidente em si, reconhecidamente um erro casual de Armindo Araújo (que o próprio reconheceu como fazem os  grandes campeões...), soube durante a tarde que um dos atingidos tinha sido o meu amigo fotógrafo Armindo Cerqueira (Foto GTI), que fracturou uma perna e que me telefonou a pedir uma ajuda quando ainda estava no Hospital no Algarve. Felizmente tudo não passou de um susto e lamento que um profissional tão experiente (e que bem sentido estará com tudo isto...) tenha errado no posicionamento dentro de um troço. E não porque se trate do Rali de Portugal, ou do Mundial, ou dos senhores do ACP, nada disso...apenas porque num desporto de riscos, e apaixonante, que os corram apenas os pilotos mas pela velocidade imprimida. De resto achei indecente a reportagem da TVI a querer forçar declarações do fotógrafo dentro da ambulância, como achei de péssimo gosto a declaração inflamada do presidente do ACP, Carlos Barbosa, quase insultando os atingidos pelo Lancer WRC e reforçando que tinham sido "imediatamente retiradas as credenciais da prova aos dois fotógrafos em causa"...não era necessário, há erros mas também deve haver respeito nas horas difíceis...

29.Mar.07

Visões...

(SAPO Notícias)

Um acidente com o piloto Armindo Araújo durante o shakedown do Rali de Portugal obrigou à suspensão da fase de reconhecimento. As primeiras informações dão conta de cinco feridos entre os espectadores. O piloto da Mitsubishi fazia o shakedown em Vale de Judeu, na zona de Quarteira, quando o carro fugiu e abalroou alguns espectadores que sofreram ferimentos. Ao que a SIC apurou, Armindo Araújo está bem, mas o carro está bastante danificado.

(SPORTMOTORES)

Rali de Portugal: Um azar no shakedown

O início do Vodafone Rali de Portugal não foi aquele que se esperaria, já que no shakedown Armindo Araújo teve uma ligeira saída após um salto acabando por colher quatro espectadores.
As quatro vítimas deste acidente - ligados a equipas e aos media - foram transportadas de imediato para o hospital com ferimentos considerados sem gravidade.
Após esta saída , que os meios de comunicação social estrangeiros logo difundiram, Armindo Araújo / Miguel Ramalho acabaram por seguir para o final do troço, já que o Lancer WRC não aparentava danos significativos.

(Agência LUSA)

29-03-2007 11:10:00. Fonte LUSA. Notícia SIR-8876823

Temas: desporto automobilismo portugal

Rali de Portugal: Dois fotógrafos feridos em despiste de Armindo Araújo

Loulé, 29 Mar (Lusa) - Dois fotógrafos ficaram hoje feridos após serem colhidos pelo Mitusbishi Lancer WRC do português Armindo Araújo a um quilómetro do final do "shakedown" de Loulé do Rali de Portugal, quinta prova do Campeonato do Mundo.
Fonte da organização, que dentro de minutos vai distribuir um comunicado do Director da Prova com os pormenores do acidente, disse à Agência Lusa que o campeão nacional teve uma "ligeira saída" de estrada e "tocou" em dois fotógrafos, um dos quais terá fracturado uma perna e o outro um braço.
A identidade dos dois feridos ainda não foi oficialmente divulgada, mas tudo aponta para que ambos sejam portugueses: um "freelancer" e residente em Coimbra e o outro de uma revista especializada do Porto.
Os feridos ainda não deram entrada no Hospital Distrital de Faro, pelo que o diagnóstico das suas lesões também ainda não foi confirmado.

(DIÁRIO DIGITAL)

Rali de Portugal: Armindo Araújo atropela 5 pessoas (act.)

O português Armindo Araújo teve um acidente durante o shakedown do Rali de Portugal e atropelou cinco pessoas na manhã desta quinta-feira, três fotógrafos e um espectador.
O Rali de Portugal nem começou e já fez feridos. Durante o shakedown, Armindo Araújo saiu da estrada e acabou por atropelar três fotógrafos (um partiu a perna, outro o braço e o terceiro sofreu apenas esfoliações) e dois espectadores (ferimentos leves). De salientar que as cinco vítimas estavam num local proibido...
Refira-se que o shakedown é utilizado pelos pilotos para fazerem as últimas verificações técnicas dos seus carros.
Antes do acidente, que danificou a porta direita do carro (o vidro partiu-se, por exemplo), Armindo Araújo já tinha feito um peão.
Recorde-se que o Rali de Portugal, que tem o seu início oficial esta quinta-feira, às 18h00, no Estádio do Algarve, foi retirado do calendário mundial em 2001 devido a falta de segurança.
O shakedown já foi reatado.


29.Mar.07

O WRC...do melhor que há! (*)

É com grande pena que não estarei nas estradas algarvias até Domingo para assistir ao regresso das máquinas do Mundial de Ralis ao nosso país. Felizmente a cobertura mediática do Vodafone/Rali de Portugal’2007 não vai deixar ninguém indiferente, assim como um dos meios preferenciais de comunicação (a Internet), que norteia a criação destas linhas, poderá atenuar a distância entre o Açores e o Algarve…

Loeb/Elena (Citroen C4 WRC), já vencedores em Monte Carlo e no México...

À questão do que se poderá esperar, em termos competitivos, deste rali, quase poderia responder de olhos fechados, sem apanhar terra, e focando três nomes para a vitória final e um “apêndice” a esse trio de favoritos: Sebastien Loeb (Citroen), Marcus Gronholm (Ford), Mikko Hirvonen (Ford), e a dúvida relativamente à resistência, que não à velocidade, do Subaru de Petter Solberg. A idealização deste “top” deve ser comum a muita gente mas, e português que se preze assim pensa, bem mais do que a luta pela vitória valerão nestes quatro dias o ambiente festivo, o “circo” do WRC, as cores, o entusiasmo e a beleza das passagens de dezenas de concorrentes, entre os quais se contam os melhores do Mundo. É isso mesmo, e estão de volta a Portugal!

O cenário escolhido recaiu, desde 2005, nas ímpares paisagens da região sul do país, às quais estão agregadas as condições (ditas…) ideais em termos logísticos para o actual modelo do Mundial que, mesmo sem ser o predilecto de muitos dos fãs da “pureza” automobilística, é o que temos. E ainda bem que assim é…o termos a prova em Portugal, não o modelo, entenda-se…

Mas a verdade é que aí está de novo o Rali de Portugal. Bem a jeito de retomar a senda de prémios e distinções, a qual foi, como se sabe, interrompida por razões bem díspares das organizativas e desportivas. E esse “perigo” paira de novo no ar, não estando certa a continuação da prova no calendário do WRC. Por isso, e mesmo para os mais cépticos, ou chamemos-lhe antes adeptos incondicionais de “santuários” como Fafe ou Arganil, é esta a realidade presente e a que devemos defender a bem deste tão “nosso” desporto. Dois anos depois de lançada uma forte e apetrechada candidatura, tendo em vista o regresso ao Mundial de Ralis, o ACP viu recompensado o seu esforço. Não vamos ser nós…ou no caso o público a fazer cai-lo em vão.
É pois uma prova moderna que espera as várias dezenas de concorrentes e os muitos milhares de espectadores, com um traçado compacto, apoiado no (desaproveitado) complexo desportivo de eleição que é o Estádio do Algarve. As três etapas, que incluem dupla passagem na Super – Especial, a realizar na quinta-feira (a abrir a prova) e no domingo (a encerrar a função) são favoravelmente potenciadas pela grande proximidade das provas especiais ao centro operacional do Rali, e esses são factores determinantes para que o ritmo da prova seja elevado e bem aproveitado. E mesmo em termos de impacto sócio-económico os estudos recentes confirmaram a escolha como
acertada: ou seja o Rali de Portugal regressa em força e vai deixar marcas por onde passar.

As características principais, em termos de traçado, das anteriores duas edições foram de novo escolhidas, combinando troços rápidos e abertos com pistas técnicas, todos eles disputados em pisos de terra, sólidos e resistentes às intempéries, como ficou mais do que provado no ano passado, quando a prova foi assolada por chuvadas quase ininterruptas, sem que isso tivesse limitado a competição ou mesmo a segurança das equipas.

Espaço então para os artistas da estrada. Pilotos e máquinas de excepção, que regressam a Portugal depois do dilúvio de 2001, país onde um público ávido de emoções fortes os volta a receber de braços abertos…

Aos já citados (três +1…) favoritos poderão talvez, embora numa segunda linha, juntar-se os nomes de Daniel Sordo (Citroen), Manfred Stohl (Citroen), Chris Atkinson (Subaru), Daniel Carlsson (Citroen), Henning Solberg (Ford) ou mesmo Toni Gardemeister (Mitsubishi) e Jan Kopécky (Skoda). Nunca deixando de parte o “efeito” Armindo Araújo (meu caro amigo a quem desejo a melhor sorte…), a encher de orgulho os portugueses com a sua estreia ao volante de um Lancer WRC, ou mesmo a expectativa criada em torno do italiano “Gigi” Galli (Citroen).

Armindo Araújo vai estrear-se ao volante de um WRC. Boa sorte, campeão!

Por parte dos melhores do JWRC são logicamente o campeão em título Patrick Sandell (Renault), os Suzuki de Urmo Aava e Per-Gunnar Anderssom, e até os Citroen de Conrad Rautenbach ou Martin Prokop as estrelas que deverão destacar-se. Por banda dos pilotos do Nacional de Ralis, e que vão enfrentar um duro desafio, “premiado” com a maior importância em termos de notoriedade e pontuação deste rali, será tempo de tirar a teima sobre a resistência dos novos S2000 face aos mais convencionais Grupo N. Mesmo assim está visto que Bruno Magalhães (Peugeot) e José Pedro Fontes (Fiat) partem com alguma vantagem face à “armada” Mitsubishi Lancer de Fernando Peres, Ricardo Teodósio, Rui Madeira, Horácio Franco, Bernardo Sousa e “Mex” Santos, e mesmo face aos Subaru Impreza de Vítor Pascoal e Pedro Meireles. Atenção ainda à luta pela vitória entre os pequenos C2, com o mote para a animação a fazer-se através de todos estes confrontos. Mas, e como a nostalgia e os ralis são farinha do mesmo “saco”, e já sem “choramingar” pelo Confurco, convém relembrar que foi por cá que aconteceram histórias como a desclassificação do Lancia de Tony Fall em 1969, a crise de 1974 devido à falta de gasolina, o despiste de Vatanen quase no final do troço de Armamar em 1977, a fantástica noite de Sintra, com uma luta terrífica entre Markku Alen e Hannu Mikkola em 1978. E foi também por cá que, em 1980, Vatanen e Mikkola se despistaram na mesma curva da Cabreira, ficando os dois Escort RS em cima um do outro… os tempos não eram os de agora, mas o carisma do nosso rali levou-o a ser o “Melhor do Mundo”. Noutros sítios e noutra era, oxalá possa voltar a sê-lo…

 

(*)-Texto publicado no Guia “Info Rali” da edição 2007 do Rali de Portugal.

a capa do "Info Rali", dos meus amigos do "Alta"...

(disponível aqui ).

 

28.Mar.07

De manhã...

Angra, a rondar as nove da manhã...

No Porto aprendi a viver a cidade de manhã. Tem outro sabor e o dia está ainda indefinido. Os barulhos e as rotinas acordam lentamente, as pessoas cumprimentam-se e o velho burgo respira. Em Angra as coisas também são assim...mas mais aconchegadas.

28.Mar.07

BD-Spirou, no "Público".

Spirou, o paquete feito herói...

Tem quase 70 anos e parece querer chegar mais longe que Tintin. Spirou, o paquete que se tornou herói, está agora disponível juntamente com o jornal "Público". É até Julho e, no meu caso pessoal, talvez me leve (vejam só a loucura...) a comprar um ou outro jornal do "Belmiro"...

Pág. 1/7