Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

PORTO DAS PIPAS

miguel de sousa azevedo - açores

31.Jan.07

Nova realidade...

Gravei há pouco o último noticiário dos próximos tempos.

Um novo projecto e uma mudnça de rotina vão implicar os dias que se seguem, com início já amanhã. Para trás ficará o "bichinho" diário da Rádio (que se irá manter daqui por umas semanas, espero...), que não o da busca incessante pela informação e pela forma mais credível de a transmitir aos outros. Interiorizar a mudança é sempre, para mim, uma tarefa difícil. Mas desta vez, e face aos volteios cada vez mais complicados da rede da vida, nada me admira ou surpreende. É um passo apenas. Afinal, vou estar logo ali...

31.Jan.07

Chinesices...

O nosso Primeiro-Ministro referiu hoje, durante a visita que está a efectuar (acompanhado de diversos - e necessitados... - empresários portugueses) à China, que o Governo tudo iria fazer para que os empresários chineses pudessem contar com os portugueses...

-Ó Senhor Engenheiro Sócrates, mas isso já eles sabem muito bem. Tanto que há anos que por cá "contam" com alguns portugueses...e dão "conta" de muitos outros!

31.Jan.07

Convite.

Vamos a ver que tal se portou o Steven nas obras...

O espaço é nosso conhecido, falta saber como ficou a nova "cara".

De resto passar por lá é um hábito...semelhante a visitar os amigos (que por acaso até estão lá). E que se vai manter.

Felicidades na nova etapa...

31.Jan.07

E agora o Ninja...?

Derlei...num rumo que me entristece...

O Futebol é um pouco como a vida...irreversível e contraditório. Até posso pecar por excessivo na reacção a uma coisa tão simples como a transferência de um jogador (ainda por cima com mais de 30 anos e com um contrato de apenas seis meses...), mas custou-me ver o "Ninja" Derlei envergar uma camisola vermelha. Recordo com saudade as exibições do jogador nas Antas e no Dragão, sendo que Derlei ficou ligado com grande influência às conquistas portistas da Taça UEFA (2003) e da "Champions League" (2004). A ele me referi na altura da ida para Moscovo, e a ele tenho de me referir agora. O "hino" ao "Ninja" está sempre na ponta da língua (Ele é o Ninja, o nosso Ninja...) e no ouvido.

Julgo ser uma valia certa em qualquer equipa e, provavelmente, um dos jogadores com mais raça e entrega que me lembro de ver jogar. A sua atitude nas adversidades e a combatividade em campo vão ser sempre a imagem de marca de Derlei. E custa-me que esses atributos estejam agora na Luz...para além de me ter custado "postar" a foto com essa ave aí em cima...

PS-O meu sobrinho Luís tem um simpático cachorro (daqueles rafeiros compreensivos e agradecidos) que se chama Ninja. Foi-lhe oferecido aquando da conquista da "Champions", pelo que o nome é uma espécie de homenagem a Derlei. Confirmada a ligação do jogador a "quem já sabem" e  disse-lhe de imediato que "penso ser justificado que se rebaptize esse cachorro"...

30.Jan.07

Feira de São João'2007: "El Cid" figura maior...

"El Cid", aqui em lide na Praça de Toiros de Sevilha (2003)...

"El Cid” vai ser cabeça de cartaz na Feira Taurina das Sanjoaninas’2007. O matador espanhol é o actual número 2 do “escalafon” (o ranking dos país vizinho relativo a 2006) e vai actuar numa imponente Corrida de Toiros, no dia 30 de Junho, a terceira das quatro que compõem o cartaz da Feira.
O certame terá início a 24 de Junho com uma Corrida Mista, prossegue a 29 com novo cartaz de 2 cavaleiros e um espada, e fecha a 1 de Julho com a nova dinastia do Toureio a Cavalo. A aposta na juventude é visível na escolha dos cavaleiros, sendo que vão estar presentes João Moura Filho, Leonardo Hernandez jr., João Ribeiro Telles Filho e o local Tiago Pamplona, que tirou alternativa precisamente nas Sanjoaninas do ano passado.
Quanto ao toureio apeado “El Cid” é, de facto, o nome mais sonante, mas a qualidade de José Luís Gonçalves (triunfador em 2006), “El Gallo”, López Chavez ou “El Capea”, filho do famoso Nino, parecem ser garantia de bons espectáculos. Os Forcados da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, capitaneados por Adalberto Belerique, terão este ano a companhia dos Amadores de Moura, onde marca presença o terceirense César Fonseca. Os curros para a Praça Ilha Terceira serão de Rego Botelho, Casa Agrícola José Albino Fernandes, Herdeiros de Ezequiel Rodrigues e Irmãos Toste.
Mas o programa taurino das festas não se fica pela Feira. Haverá três Touradas à Corda, as já tradicionais do Porto das Pipas e do Porto de São Mateus, e uma evocação real às antigas Touradas da Pedreira, a recordar as épocas de Inverno de outros tempos, com a festa a ter lugar nas Avenidas da cidade de Angra. O curro do dia será de luxo para a corda e pertencente a Humberto Filipe. A Espera de Gado, tradicional no dia de São João, terá um curro de Eliseu Gomes, e também as crianças voltaram a ser lembradas com uma Tourada de Praça em que vão poder ver o cavaleiro praticante João Pamplona e o vencedor do Concurso “à procura de novos toureiros” do Campo Pequeno, na lide a pé. A espera de gado infantil voltará a ser na Rua de São João, com bezerras de Francisco Sousa.

Desde já um "Olé" para as "Sanjoaninas'2007"!

29.Jan.07

Rota dos Ventos-5ª Edição: Um sucesso!

A "Rota dos Ventos" foi até à areia da Praínha...

A Rota dos Ventos’2007, prova do Terceira Automóvel Clube, às mãos de Ricardo Costa e Nuno Rosado, foi um sucesso de visibilidade, com a parte competitiva a acompanhar o crescimento que o todo-o-terreno (entre duas e quatro rodas, incluídas as mais pequenas…) verifica por estas paragens. Mais de três dezenas de equipas aderiram à iniciativa, que foi composta por 3 etapas de navegação e 9 obstáculos de Trial.

Sexta-feira à noite e o exterior do T.A.C. impunha respeito pelas máquinas presentes. O parque de viaturas local mostra bem o empenho das equipas, havendo evoluções interessantíssimas de modelos de série, ou mesmo outros mantidos em condições excelentes e sem descurar pormenores. Rumo a uma navegação de quase cem quilómetros as coisas começaram bem para António Ventura, que manteve na etapa nocturna a tendência vencedora de 2006…e dos anos anteriores. Alguma lama “ameaçou” os concorrentes que, uns mais outros menos, se foram desenvencilhando das agruras do terreno e das dificuldades impostas pela média obrigatória. Bem cansados estavam organização, pilotos, controladores e ajudantes quando, já depois das três da madrugada, iam aportando ao ponto de chegada os jipes enlameados. Pelo caminho ficara o Vitara de Manuel Lemos, e o azar enviou dois furos ao jipe de Wilson Mendes, que “recolheu” um pouco mais cedo ao estacionamento. A prova sofreu um atraso de cerca de uma hora no seu decurso, isto porque um espectador mais entusiasmado não evitou um “atascanço” escusado em pleno percurso. A caravana teve de parar, surgiu a neutralização, e a situação não passou disso mesmo. E havia ainda muita “Rota” por “ventar”…

A controladora de serviço na Praínha...

O segundo dia de prova juntou as várias componentes desejadas para o todo-o-terreno, com a vantagem de se ter associado as zonas urbanas, no caso a de Angra, à festa da modalidade, permitindo ao público menos atento um contacto com bonitas e diferentes imagens. A partida na Praça Velha, a passagem pelas escadas da Porta da Prata e a “voltinha” dada em pleno areal citadino, ali junto ao mar da Prainha, foram bem conseguidas e espera-se que para repetir.

A equipa "SIS Dias Off Road" em pleno areal...

Com a ligação Angra/Serreta a compor mais uma Navegação, com uma das “ratoeiras” a brindar o patrocinador do Troféu…que tinha um dos “alicates” de passagem mesmo dentro das suas instalações (!), tudo foi decorrendo dentro da normalidade…se a isso ligarmos os factos de um jipe ter deitado abaixo um muro de pedra, outro ter ficado sem uma roda, ou ainda um outro ter chocado de frente com um colega participante…pois os travões já lá tinham ido! Com as contingências habituais, e um traçado ritmado e do agrado de todos, o intervalo para almoço (com o habitual “catering” do Papagaio…) mal deu para descansar e já partiam os primeiros para a Navegação da tarde quando chegou à Serreta, 6 minutos após o fecho do controle, o sempre cuidado UMM de Rogério Soares…o único que foi lavado para partir reluzente da Praça Velha no Sábado! Os quilómetros que entraram pela noite dentro tiveram numa das saídas da “Pulpex” o palco privilegiado para um “atolanço” daqueles à antiga. Depois do Vitara de Wilson Mendes ter “preparado” o terreno, o Patrol de Marco Escobar ficou…até às portas, em combinação com a lama! Toca de usar guinchos e cintas, tendo estado três jipes envolvidos em puxar os que, seguidinhos, iam caindo na armadilha movediça. O Defender de Jorge Toste bem viu na bateria os custos de um reboque eléctrico…

O "descanso" da Pick-up vencedora...

Mas feitas as contas das três Navegações a vitória coube a uma equipa formada por dois navegadores! Exactamente Paulo Braz e José Ponte, com a “craqueira” ganha nos quads, que levaram a estreia da Pick-up Defender (que vai sofrer consideráveis evoluções no futuro…) a bom termo, ficando na frente dos campeões António Ventura/Manuel Parreira – a contas com duas balizas falhadas…- e do Suzuki Samurai de José Mendes e João Parreira (o campeão dos quads também aqui em bom plano). Ângelo Ventura e Samuel Pires ficaram próximos do pódio e Fernando Bartolomeu prosseguiu na regular carreira de 2006. Não sendo propriamente uma novidade a participação das mulheres no Todo-o-terreno, e recorde-se que já houve mesmo uma prova exclusivamente feminina na Terceira (isto já lá vai mais de uma dúzia de anos…), é de destacar a 21ª posição de Ana Braga, a dividir o potente Land Cruiser VX com António Areias (já habituado a companhias femininas nestas andanças…) e que se foram portando sempre muito bem com o avançar desta “Rota’2007”. Final das Navegações e um balanço muito positivo estava de caras apresentado.

Domingo foi, como de costume, o dia dedicado ao Trial. A manhã reservava 4 obstáculos a localizar por “way-points”, com um deles, as famosas “Laminhas” a ser cronometrado para um eventual desempate. De resto, dez minutos para cada “empreitada” e a opção de “suavizar” a contenda a ser bem conseguida pela organização. 16 equipas marcaram presença nas imediações do Aterro Sanitário com o público, especialmente na parte da tarde, a aderir de novo à festa do “TT”. Depois do almoço foram 5 os obstáculos, estes concentrados numa mesma zona, a ditarem a vitória de António Ventura.

Ventura/Parreira, os vencedores no Trial de Domingo.

Mais lesto no tempo que desempatou a tabela, Ventura liderou o grupo de 11 equipas a “zerar” os nove obstáculos, o que diz bem da eficiência das mesmas e da menor dificuldade encontrada. Wilson Mendes estreou em boa altura o Vitara com um segundo da geral, seguido de José Mendes, que aqui repetia a classificação dos dias anteriores. Manuel Sousa e Fernando Rosa, os “habitués” exclusivos do Trial, tiveram no tempo das “Laminhas” o inverso da eficácia demonstrada, o mesmo podendo ser dito de Paulo Toste ou mesmo do potente Wrangler de Raul Martins.

A época promete e esteve de parabéns a dupla que sucedeu a Leandro Rosado na feitura da “Rota dos Ventos”. A equipa de ajudantes deu conta do recado e as poucas peripécias foram resolvidas a tempo e horas. Foi um “vento” feito brisa agradável durante 3 dias…

Classificações em www.tac.bz.

29.Jan.07

Boa estreia!

Armindo Araújo e Miguel Ramalho portaram-se muito bem na edição 2007 do Rali do Árctico, prova pontuável para o Nacional da Finlândia. Com o intutito de ganhar experiência na neve, piso que vão encontrar na primeira prova do Mundial de Produção (Rali da Suécia), fizeram um rali em crescendo e terminaram na 10ª posição da geral.

Armindo Araújo/Miguel Ramalho, no Rali do Árctico'2007.

 

26.Jan.07

Impõe-se...

...que esta coisa do "Dia dos Amigos" se transfira para a Sexta-feira. É escusado referir porquê...ou não?

Já agora queria agradecer a todos os faltosos do jantar de ontem (concretamente os que não comunicaram a sua ausência...). Foi excelente ter de subir o preço da festa, de forma a que os organizadores não ficassem com 200 euros para pagar à sua conta...

Pág. 1/6